Jornal Diário Jornal das 13

Subida de preços acelera para 1,4% em setembro

| Economia
Porto Canal com Lusa

Lisboa, 12 out (Lusa) -- A variação homóloga do Índice de Preços no Consumidor (IPC) aumentou 0,3 pontos percentuais para 1,4% em setembro, divulgou hoje o Instituto Nacional de Estatística (INE).

Para este aumento, segundo o INE, contribuíram, por classes de despesa, as taxas de variação homóloga das classes dos Transportes e dos Produtos alimentares e bebidas não alcoólicas, com 2,6% e 1,1%, respetivamente (1,7% e 0,4% no mês anterior).

Em sentido oposto, o instituto assinala a redução da taxa de variação homóloga da classe do vestuário e calçado e do lazer, recreação e cultura, com -3,4% e 1,5%, respetivamente (-1,9% e 2,8% no mês anterior).

O indicador de inflação subjacente (que exclui os produtos alimentares não transformados e energéticos) registou uma variação homóloga de 1,3%, taxa idêntica à registada no mês anterior.

A variação mensal do IPC, por sua vez, foi de 0,9% (nula no mês anterior e 0,7% em setembro de 2016) e a variação média dos últimos 12 meses fixou-se em 1,2%, uma taxa superior em 0,1 pontos percentuais à registada no mês anterior.

O Índice Harmonizado de Preços no Consumidor (IHPC) português registou uma variação homóloga de 1,6%, superior em 0,3 pontos percentuais ao mês anterior e superior em 0,1 pontos percentuais à estimativa do Eurostat para a área do Euro.

O IHPC registou uma variação mensal de 1,0% (0,2% no mês anterior e 0,7% em setembro de 2016) e uma variação média dos últimos doze meses de 1,3% (contra os 1,2% no mês anterior).

ICO // MSF

Lusa/Fim

+ notícias: Economia

Portugal é dos países que mais recebe de Bruxelas com quase cinco mil ME de fundos em três anos

Portugal recebeu, nos últimos três anos, quase cinco mil milhões de euros da Comissão Europeia, ocupando o terceiro lugar entre os Estados-membros que mais fundos comunitários receberam, segundo dados divulgados por Bruxelas.

EasyJet vai contestar indemnizações por falta de combustível em Lisboa

A companhia aérea easyJet afirmou hoje que vai contestar as indemnizações que foi obrigada a pagar devido às perturbações pela falha no abastecimento de combustível no aeroporto de Lisboa, tentando "recuperar esses valores" junto das petrolíferas.

Ryanair prevê cancelar até 300 voos diários devido a greve na próxima semana

A companhia aérea Ryanair indicou hoje que prevê cancelar até 300 voos diários na próxima quarta e quinta-feira (dias 25 e 26) devido a perturbações provocadas pela greve de tripulantes de cabine em Portugal, Espanha e Bélgica.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.