Jornal das 13 Jornal Diário Último Jornal

Níveis de poluição levam DGS a recomendar cuidados redobrados na exposição ao ar livre

Níveis de poluição levam DGS a recomendar cuidados redobrados na exposição ao ar livre
| País
Porto Canal com Lusa

A Direção-Geral da Saúde (DGS) recomenda à população mais vulnerável que tenha cuidados redobrados na exposição ao ar livre por causa da poluição atmosférica devido aos incêndios e às condições meteorológicas.

Numa nota conjunta, a DGS e a Agência Portuguesa do Ambiente (APA) recordam que ocorreram nos últimos dias "excedências ao limiar de informação ao público do ozono" e "aos valores-limite de dióxido de azoto e partículas em suspensão em algumas zonas do território do continente".

Este episódio de poluição atmosférica está associado à situação meteorológica atual, que tem "condicionado a dispersão dos poluentes atmosféricos, sendo também resultado da influência dos incêndios florestais que têm deflagrado nos últimos dias, com libertação de poluentes para a atmosfera", refere a informação disponível no site da DGS.

Estes poluentes libertados para a atmosfera têm efeitos na saúde humana e, como a qualidade do ar é considerada fraca, a DGS aconselha cuidados redobrados às populações mais vulneráveis, designadamente "crianças, idosos, grávidas, pessoas com problemas respiratórios crónicos, principalmente asma, e doentes do foro cardiovascular".

Os doentes crónicos devem manter os tratamentos médicos em curso e, em caso de agravamento de sintomas, contactar a Linha Saúde 24 (808 24 24 24) ou procurar uma unidade de saúde.

A população em geral deve evitar a exposição a fatores de risco, tais como o fumo do tabaco e o contacto com produtos irritantes, recorda a DGS.

Tanto a APA como a DGS alertam para "uma persistência das condições meteorológicas, desfavoráveis à dispersão dos poluentes, nos próximos dias, com efeitos diretos na qualidade do ar e a ocorrência de eventos naturais de partículas nas regiões do Alentejo e Algarve".

+ notícias: País

Várias empresas suspendem apoios após escândalo na Raríssimas

A Raríssimas já está a sofrer penalizações depois do escândalo que envolve a ex-presidente. Há mecenas que estão a cortar nos apoios à instituição. Na delegação centro, pelo menos uma empresa suspendeu o donativo.

Caso Raríssimas deixa portugueses com 'o pé-atrás' sobre futuras doações a IPSS

                                 

Estudantes de Viseu promovem referendo para decidirem futuro da Garraida

A tradição mantém-se viva e a Garraiada de Viseu não vai morrer. A dúvida sobre a manutenção do evento com 16 anos de história surgiu depois da contestação levantada pelo grupo de trabalho dos Direitos dos Animais pelo Bloco de Esquerda. A associação de estudantes da Escola Superior agrária de Viseu decidiu deixar a decisão a cargo dos alunos e promoveu um referendo o futuro da garraiada. Os alunos votaram a favor da manutenção em 2018 haverá Garraiada.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

DESCUBRA MAIS