Jornal Diário Jornal das 13 Último Jornal

Preço das casas em Portugal continua a subir acima da média europeia

Preço das casas em Portugal continua a subir acima da média europeia
| Economia
Porto Canal com Lusa

O preço das casas em Portugal continuou a aumentar acima da média europeia no segundo trimestre do ano, quer em termos homólogos quer face ao trimestre anterior, segundo dados do Eurostat.

No segundo trimestre, o preço das habitações aumentou 1,5% na zona euro e 1,8% na União Europeia, face ao primeiro trimestre, com Portugal a registar uma subida de 3,2%, revela hoje o Eurostat.

Na comparação homóloga, ou seja, com o segundo trimestre de 2016, os preços das casas aumentaram 3,8% na zona euro e 4,4% no conjunto da União a 28, enquanto em Portugal aumentaram 8%, indicam ainda os números divulgados pelo gabinete oficial de estatísticas da UE.

Na comparação em cadeia, face ao primeiro trimestre deste ano, as maiores subidas entre abril e junho foram registadas na Letónia (6,1%), Eslováquia (5,6%) e Roménia (4,9%) -- protagonizando Portugal a oitava maior subida -, enquanto os maiores recuos nos preços tiveram lugar na Hungria (-1,5%) e Bélgica (-0,7%).

Já na comparação com o segundo trimestre de 2016, as maiores subidas foram observadas na República Checa (13,3%), Irlanda (10,6%) e na Lituânia (10,2%), tendo Portugal a sétima maior subida, enquanto os preços recuaram ligeiramente em Itália (-0,2%).

+ notícias: Economia

Viseu, Algarve e Madeira vão ter novos centros de inovação e tecnologia nos próximos meses

Viseu, Algarve e Madeira vão ter novos centros de inovação e tecnologia nos próximos meses. A novidade foi dada a conhecer no 2º aniversário da Altice Labs.

Sindicatos dizem que manifestação contra CTT conta com 2.000 pessoas, polícia aponta 1.500

Os sindicatos afetos aos CTT afirmam que estão cerca de 2.000 pessoas na manifestação contra a atual situação dos Correios, enquanto a polícia aponta para 1.500, disseram à Lusa os responsáveis no local.

Atualizado 24-02-2018 12:03

CTT afirmam que adesão à greve é de 16% e sem impacto no serviço aos clientes

Os CTT afirmaram esta sexta-feira que a adesão à greve é "de 16%" e que a rede de atendimento "mantém-se em funcionamento a 100%, com todas as cerca de 2.300 lojas" e postos "abertos de norte a sul do país e ilhas".

Atualizado 24-02-2018 12:05

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.