Info

Sérgio Conceição: "Foi a melhor meia hora que fizemos desde o início do campeonato"

| FC Porto
Porto Canal com fcporto.pt

As passagens de Sérgio Conceição pela zona de entrevistas rápidas, no final da partida com o Portimonense (5-2), esta sexta-feira, e pela sala de imprensa foram rápidas: o treinador sublinhou que aquilo que disse estar à “vista de todos” na antevisão do encontro, na véspera, era a dificuldade da Liga portuguesa e “não a crise do Benfica”.

Ao Porto Canal, falou sobre vários aspetos táticos do jogo, destacando a qualidade humana do grupo de trabalho que orienta e o apoio dos adeptos.

A passagem pela sala de imprensa
“Ontem, na antevisão que fiz a este jogo, em dez perguntas tive oito sobre o Benfica. Nas redes sociais e nos jornais online, tiraram uma frase e puseram num contexto completamente diferente do que veio a público. Não quero saber dos rivais, no sentido de que tenho muito com que me preocupar. O que estava à ‘vista de todos’ é o que é o Campeonato Nacional e não a crise do Benfica. Há jornalistas que gostam de polémica, mas não estou aqui para criar polémica. Tenho muito trabalho, estes jogadores desafiam-me diariamente para os melhorar individual e coletivamente. Tenho muito respeito pelo Benfica, pelo Rui Vitória, pelo Sporting, pelo Jorge Jesus, não tenho de falar dos outros. Aquilo vem hoje na imprensa não é correto. Tive oportunidade de dizer, porque foi a Sport TV que me fez essa pergunta, que não respondia e falava do jogo, porque só me perguntaram do Benfica, quando tínhamos um jogo extremamente difícil hoje.”

Jogo desbloqueado por lance de bola parada
“As bolas paradas fazem parte de todos os esquemas táticos, para desbloquear um jogo que possa ser complicado. Entrámos muito bem, creio que fizemos a melhor primeira meia hora desde o início do Campeonato, com uma dinâmica muito interessante, muita mobilidade e jogo em largura e interior. Sabíamos que o Portimonense tem algumas dificuldades nos cruzamentos e explorámos isso, fizemos o 2-0 e depois o 3-0, numa jogada fantástica que espelha os princípios da equipa, muito vertical e objetiva."

A segunda parte
“Entrámos muito bem, percebemos o que tínhamos de fazer, conseguimos o 4-1 e o 5-1, pena que tenhamos sofrido um golo depois de uma bola parada, numa segunda bola, o que não me deixa nada contente. De qualquer forma, batemos uma equipa com qualidade individual e coletiva, que não conseguiu mostrar mais isso por culpa do FC Porto, que foi muito forte ofensivamente, com aquele senão da defesa, mas isso faz parte daquilo que é o jogo e a nossa exigência.”

O jogo de terça-feira no Mónaco
“É muito bom trabalhar sobre vitórias e agora já posso falar da Liga dos Campeões. Vamos dar uma resposta muito positiva, vamos fazer um bom jogo e queremos pontos. Vamos preparar-nos da melhor forma, para dar uma ideia daquilo que é o FC Porto, que não é a do jogo com o Besiktas.”

O mar azul
“Não somos de ondas, somos de mar e temos um ambiente fantástico, com toda a gente a acreditar no nosso trabalho. Nem sempre vamos ganhar por cinco, vamos ter ciclos menos bom, mas a maneira apaixonada como nos apoiam é maravilhosa para nós. Não digo nada daquilo que não sinto mas tenho de agradecer sempre, porque nos apoiam e quando tivemos de sofrer uma derrota vi toda a gente de braço dado com a equipa e isso é fabuloso. Eles sabem que o grupo trabalha de uma maneira incrível, com uma ambição e determinação muito grandes.”

+ notícias: FC Porto

FC Porto vence Benfica por 3-1 e apura-se para final da Taça da Liga

O FC Porto apurou-se hoje para a final da Taça da Liga de futebol, ao vencer o Benfica, por 3-1, no primeiro jogo da 'final four', que se disputa em Braga.

Herrera: "A nossa maior motivação é vencer esta taça"

As meias-finais da Taça da Liga ditaram um clássico entre Benfica e FC Porto, marcado para esta terça-feira, às 19h45 (Sport TV), no Estádio Municipal de Braga. Na antevisão do duelo com os lisboetas, em exclusivo ao Porto Canal, Héctor Herrera deixou a garantia de que o grupo olha para o mesmo “como uma final” e sublinhou que o objetivo dos campeões nacionais é conquistar este troféu pela primeira vez. Aos adeptos, o capitão portista pediu que estejam com a equipa “como sempre estiveram”.

Atualizado 22-01-2019 13:07

"É um marco muito grande na minha carreira"

Wilson Manafá foi oficializado esta segunda-feira como reforço do FC Porto, com contrato assinado até 30 de junho de 2023, e já falou como reforço dos Dragões. Em declarações ao Porto Canal, o novo camisola 12 garante que a transferência para o clube portista é um ponto alto na carreira, aos 24 anos.

Atualizado 22-01-2019 13:05

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.