Jornal das 13 Jornal Diário Último Jornal

Advogados da gigante brasileira JBS dizem que prisão de Wesley Batista foi "injusta e absurda"

| Mundo
Porto Canal com Lusa

São Paulo, Brasil, 13 set (Lusa) - Os advogados do presidente da gigante brasileira exportadora de carnes JBS, Wesley Batista, classificaram hoje a prisão de seu cliente como "injusta, absurda e lamentável", num comunicado.

Wesley Batista foi preso hoje, acusado de usar informações privilegiadas para conseguir vantagens no mercado financeiro antes do envolvimento da sua empresa num escândalo de corrupção que abalou o Governo do Brasil.

O presidente da JBS é suspeito de se ter enganado ilegalmente vendendo ações da JBS e comprando dólares americanos entre 24 de abril e 17 de maio, dia da divulgação explosiva que comprometeu o chefe de Estado brasileiro, Michel Temer, após um acordo de colaboração com as autoridades policiais.

O depoimento do irmão do Presidente da JBS, Joesley Batista, desencadeou uma crise política sem precedentes porque gravou e enviou às autoridades policiais do Brasil uma conversa secreta que teve com o Presidente Temer na qual confessa ter praticado diversos crimes sem ser repreendido.

Em maio deste ano, os irmãos Batista assinaram um acordo com o Ministério Público brasileiro comprometendo-se a confessar os crimes que cometeram em troca de imunidade.

Os empresários prestaram diversos depoimentos e explicaram aos investigadores da Operação Lava Jato como funcionava uma vasta rede de corrupção que envolveu a JBS e políticos importantes do Brasil.

No entanto, os benefícios do acordo foram suspensos depois que a acusação ter acesso a uma gravação de uma conversa entre Joesley Batista e um executivo da JBS, na qual afirmam que omitiram informações durante as declarações às autoridades.

CYR// ATR

Lusa/Fim

+ notícias: Mundo

Atentado no nordeste da Nigéria faz pelo menos 50 mortos

MaidugPelo menos 50 pessoas morreram num atentado suicida numa mesquita no nordeste da Nigéria, disse o porta-voz da polícia do estado de Adamawa.

Morreu Charles Manson, um dos criminosos mais famosos dos Estados Unidos

Um dos criminosos mais famosos dos Estados Unidos Charles Manson, líder de uma seita que nos anos 1960 matou várias pessoas, morreu com 83 anos no domingo à noite, anunciaram responsáveis da administração penitenciária da Califórnia.

Macau/Tufão: Ex-diretor e atual subdiretora da Meteorologia alvo de processo disciplinar

Macau, China, 21 nov (Lusa) -- O chefe do Governo de Macau instaurou um processo disciplinar contra o anterior diretor e a atual subdiretora dos Serviços Meteorológicos e Geofísicos após a conclusão do inquérito aberto na sequência do tufão Hato, foi hoje anunciado.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

DESCUBRA MAIS