Jornal das 13 Jornal Diário Último Jornal

Glaciares dos Alpes franceses diminuiram 25% em 12 anos

| Mundo
Porto Canal com Lusa

Grenoble, França, 13 set (Lusa) -- Os glaciares dos Alpes franceses perderam 25% da superfície entre 2003 e 2015 e estão a diminuir "três vezes mais rápido" do que anteriormente, segundo um estudo recente hoje tornado público.

De acordo com o Laboratório de Glaciologia e Geofísica do Ambiente (LGGA), de Grenoble, que faz o inventário da situação francesa no âmbito da análise que se faz à escala europeia, o degelo aumentou "brutalmente" naquele período.

O estudo sublinha nomeadamente que a perda de superfície entre 2003 (data das últimas medições efetuadas) e 2015 foi de 02% por ano nos Alpes franceses, contra 0,7% no período anterior (1986-2003).

"O número é quase multiplicado por três", lamentou o especialista em glaciares Antoine Rabatel, que completou a investigação em junho, com base em imagens de satélite de 2015, com uma precisão de dez metros por pixel.

"O aumento da retração do gelo é muito nítido, especialmente nas zonas baixas dos glaciares", disse.

Os glaciares do maciço do Monte Branco, o mais alto pico da Europa (4.809 metros) são os que resistem melhor a esta erosão: registaram uma diminuição da área de cerca de 01% por ano no período 2003-2015, em comparação com os 2,25% dos glaciares dos maciços de Écrins.

Iniciado em outubro de 2016, o trabalho foi feito em colaboração com laboratórios austríacos, italianos e suíços.

FP // HB

Lusa/fim

+ notícias: Mundo

Mais de meio milhão de pessoas assinam petição pela manutenção da Uber em Londres

Mais de 500 mil pessoas exigem que o regulador dos transportes públicos da capital britânica, Transport For London (TfL), revogue a decisão de não renovar a licença de operação em Londres da empresa norte-americana Uber.

Insultos de Trump tornam ataque contra EUA "mais inevitável", diz Pyongyang

O ministro dos Negócios Estrangeiros norte-coreano disse no sábado aos líderes mundiais na ONU que o insulto de Donald Trump ao chamar "rocket man" a Kim Jong Un" torna um ataque cada contra os EUA "inevitável" .

"Um dos piores anos" de fogos em França representa um décimo da área ardida em Portugal

O ano de 2017 está a ser um dos "piores" no combate aos fogos florestais em França com 20.900 hectares de área ardida, um valor muito aquém dos quase 210 mil hectares ardidos em Portugal este ano.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

DESCUBRA MAIS

Nota Alta

"Todos nós estamos desenhados...