Jornal Diário Jornal das 13 Último Jornal

Rei de Espanha diz que Constituição prevalecerá sobre a desunião

| Mundo
Porto Canal com Lusa

Madrid, 13 set (Lusa) -- O rei Felipe VI de Espanha mencionou hoje pela primeira vez a crise política desencadeada pelo plano da Catalunha de realizar um referendo sobre a independência, dizendo que a Constituição, que proíbe a secessão, "prevalecerá".

Falando na cerimónia de entrega dos Prémios Nacionais de Cultura 2016, Felipe garantiu que a Constituição "prevalecerá sobre qualquer falha" da "convivência em democracia" e que "os direitos de todos os espanhóis serão preservados" face "aqueles que se colocam fora da legalidade constitucional e estatutária".

Esta foi a primeira intervenção pública do rei espanhol desde que o parlamento da Catalunha aprovou a lei do referendo para permitir a consulta sobre a independência da região, que o governo regional anunciou para 1 de outubro.

Felipe sublinhou que a "convivência democrática" foi "um grande triunfo coletivo que é irrenunciável", tratando-se de "uma aspiração alcançada após muitos sacrifícios e esforços e graças ao compromisso e generosidade de todos".

"Essa convivência, numa democracia constitucional como a nossa, só é possível se as leis que a regulam e organizam forem cumpridas pelos cidadãos e pelas instituições", insistiu.

O governo espanhol está a tentar travar nos tribunais o planeado referendo, tendo como suporte último a Constituição.

O Tribunal Constitucional espanhol suspendeu na terça-feira a lei regional que prevê a transição da Catalunha para um Estado soberano, enquanto aprecia a constitucionalidade dessa norma, segundo a imprensa espanhola.

Os independentistas defendem que cabe apenas aos catalães a decisão sobre a permanência da região em Espanha, enquanto Madrid se apoia na Constituição do país para insistir que a decisão sobre uma eventual divisão do país tem de ser tomada pela totalidade dos espanhóis.

PAL (FPB) // ANP

Lusa/fim

+ notícias: Mundo

Macau com recorde de 32,6 milhões de visitantes em 2017

Macau bateu um novo recorde ao receber mais de 32,6 milhões de visitantes em 2017, revelam dados preliminares divulgados esta quarta-feira pela Direção dos Serviços de Turismo (DST) que antecipa, para este ano, um crescimento de 1 a 3%.

Brexit: Parlamento britânico aprova lei do Governo para saída da União Europeia

Londres, 17 jan (Lusa) - O parlamento britânico aprovou hoje um projeto de lei para a saída do Reino Unido da União Europeia, concluindo-se a última etapa de um percurso tumultuoso para o Governo liderado por Theresa May.

PM demitido da Guiné-Bissau diz que sai sem mágoa do Presidente

Bissau, 17 jan (Lusa) -- O antigo primeiro-ministro guineense Umaro Sissoco Embaló, demitido segunda-feira, afirmou hoje que não tem nenhuma mágoa em relação ao Presidente guineense, José Mário Vaz, a quem prometeu que guardará "respeito por toda vida".

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.