Jornal das 13 Jornal Diário Último Jornal

Idanha-a-Nova aplicou um milhão de euros em apoios sociais nos últimos quatro anos

| País
Porto Canal com Lusa

Idanha-a-Nova, Castelo Branco, 13 set (Lusa) - A Câmara de Idanha-a-Nova canalizou entre 2013 e 2017 mais de um milhão de euros para apoios sociais, que vão desde a habitação para famílias carenciadas e jovens, ao apoio nos serviços de saúde, foi hoje anunciado.

"Quarenta famílias já beneficiaram de apoio na habitação e os apoios na saúde já chegaram a 189 pessoas. Quanto ao Banco Social de Roupas e Bens, este espaço atingiu 487 beneficiários nos últimos quatro anos, dos quais perto de 30% são crianças até aos 12 anos", refere em comunicado o presidente deste município do distrito de Castelo Branco.

Armindo Jacinto explica que o valor do investimento realizado em apoios sociais entre 2013 e 2017 atinge os 540 mil euros, aos quais acrescem mais 570 mil euros de apoios às instituições de solidariedade social do concelho.

"O objetivo é melhorar a qualidade de vida no concelho, em particular das famílias e dos cidadãos seniores", sublinha.

Os apoios são variados e vão desde a habitação para famílias carenciadas e jovens, comparticipação das despesas com lares, centros de dia e apoio domiciliário, serviços de saúde de proximidade, transporte gratuito para estudantes e terceira idade dentro do concelho.

Um dos principais instrumentos de apoio social é o Cartão Raiano +65, dirigido a todos os munícipes reformados ou portadores de deficiência.

"Hoje existem 4.628 utentes deste cartão que disponibiliza uma série de benefícios, como transportes gratuitos no concelho, desconto nas tarifas da água e acesso gratuito a atividades de animação, piscinas e outros espaços municipais", concluiu.

CAYC // SSS

Lusa/Fim

+ notícias: País

ASAE apreende seis toneladas de queijo que continha água oxigenada

A Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) apreendeu seis toneladas de queijo amanteigado por suspeitas de adição de água oxigenada, numa unidade de produção de queijo da zona centro.

Proprietários culpam inquilinos pelo negócio paralelo de arrendamento a estudantes

A Associação Nacional de Proprietários (ANP) afirmou este sábado que o arrendamento de quartos a estudantes universitários "é um negócio dos inquilinos que não pagam impostos nenhuns, não passam recibos nenhuns e metem o dinheiro ao bolso", reivindicando fiscalização.

Médicos avançam para greves regionais em outubro e paralisação nacional em novembro

Os sindicatos médicos anunciaram hoje que vão realizar greves rotativas por regiões em outubro e uma paralisação nacional em novembro.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

DESCUBRA MAIS

Nota Alta

"Todos nós estamos desenhados...