Jornal Diário Jornal das 13 Último Jornal

Furacão Irma: Um quarto das casas de Forida Keys destruídas

| Mundo
Porto Canal com Lusa

Miami, Florida, 13 set (Lusa) -- A agência federal de gestão de emergências dos Estados Unidos (FEMA) estima que um quarto (25%) das casas de Florida Keys (sudeste) tenha sido destruída pelo furacão Irma e definiu como prioridade procurar vítimas.

Segundo um porta-voz da agência, Brock Long, 25% das casas do arquipélago estão destruídas e 65% sofreram estragos importantes.

"Basicamente, todas as casas das Keys foram afetadas", disse.

Equipas de reconstrução trabalhavam hoje para restaurar a autoestrada que liga as ilhas do arquipélago e os residentes de algumas das ilhas mais próximas da costa da Florida começaram a regressar e a ver os estragos causados pelo furacão.

Mas a persistência de perturbações nas comunicações telefónicas continua a não permitir avaliar a extensão total dos estragos, mais de dois dias depois de o Irma ter fustigado as Keys com ventos de 130 Km/h.

As Keys, onde residem cerca de 70.000 pessoas, parecem ter sido o território norte-americano mais fortemente atingido pelo Irma. O fornecimento de eletricidade e de água potável foram cortados, os três hospitais do arquipélago encerrados e o abastecimento de gasolina extremamente limitado.

Enquanto as equipas de socorro tentam chegar às partes mais remotas, as autoridades admitem não saber quantas pessoas ignoraram as ordens de evacuação e ficaram em casa.

Na Florida continental, o quotidiano regressa lentamente ao normal. Aviões voltaram a descolar, o recolher obrigatório foi levantado em muitos locais, os parques temáticos reabriram portas e os cruzeiros que alteraram as rotas para evitar o furacão começam a atracar no porto de Miami.

O número de pessoas sem eletricidade é estimado em 9,5 milhões, pouco menos de metade da população do estado. As autoridades estimam que pode levar até 10 dias para que o fornecimento seja completamente restabelecido.

Cerca de 110.000 pessoas continuam em abrigos temporários na Florida.

O número de vítimas mortais na Florida subiu para 13. Segundo a contagem da agência Associated Press, o Irma fez ainda 37 mortos nas Caraíbas, 4 na Carolina do Sul e 2 na Geórgia, o que, com as vítimas mortais da Florida, perfaz um total provisório de 56 mortos.

O Irma, já consideravelmente enfraquecido para depressão tropical, prossegue a sua trajetória pelo Alabama e Mississippi.

MDR // VM

Lusa/Fim

+ notícias: Mundo

EUA devolvem 522 crianças imigrantes que tinham sido separadas dos pais

Os Estados Unidos anunciaram este domingo que reuniram com suas famílias 522 crianças imigrantes que tinham sido separadas dos pais depois de atravessarem a fronteira com o México, primeira consequência da ordem executiva assinada por Trump.

Cemitério militar português em França entre candidatos a Património Mundial da UNESCO

O cemitério militar português de Richebourg, integrado na candidatura franco-belga dos memoriais da Frente Ocidental da I Guerra Mundial, pode vir a ser classificado como património mundial da UNESCO, na reunião que se inicia este domingo, no Bahrein.

Novo ataque a aldeia remota faz cinco mortos e destrói 120 casas em Moçambique

Um grupo armado atacou na noite de sexta-feira uma aldeia remota do norte de Moçambique, Maganja, onde matou cinco pessoas e incendiou 120 casas ao mesmo tempo que saqueava a povoação, disse à Lusa fonte das autoridades.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.