Jornal das 13 Jornal Diário Último Jornal

Furacão Irma: Um quarto das casas de Forida Keys destruídas

| Mundo
Porto Canal com Lusa

Miami, Florida, 13 set (Lusa) -- A agência federal de gestão de emergências dos Estados Unidos (FEMA) estima que um quarto (25%) das casas de Florida Keys (sudeste) tenha sido destruída pelo furacão Irma e definiu como prioridade procurar vítimas.

Segundo um porta-voz da agência, Brock Long, 25% das casas do arquipélago estão destruídas e 65% sofreram estragos importantes.

"Basicamente, todas as casas das Keys foram afetadas", disse.

Equipas de reconstrução trabalhavam hoje para restaurar a autoestrada que liga as ilhas do arquipélago e os residentes de algumas das ilhas mais próximas da costa da Florida começaram a regressar e a ver os estragos causados pelo furacão.

Mas a persistência de perturbações nas comunicações telefónicas continua a não permitir avaliar a extensão total dos estragos, mais de dois dias depois de o Irma ter fustigado as Keys com ventos de 130 Km/h.

As Keys, onde residem cerca de 70.000 pessoas, parecem ter sido o território norte-americano mais fortemente atingido pelo Irma. O fornecimento de eletricidade e de água potável foram cortados, os três hospitais do arquipélago encerrados e o abastecimento de gasolina extremamente limitado.

Enquanto as equipas de socorro tentam chegar às partes mais remotas, as autoridades admitem não saber quantas pessoas ignoraram as ordens de evacuação e ficaram em casa.

Na Florida continental, o quotidiano regressa lentamente ao normal. Aviões voltaram a descolar, o recolher obrigatório foi levantado em muitos locais, os parques temáticos reabriram portas e os cruzeiros que alteraram as rotas para evitar o furacão começam a atracar no porto de Miami.

O número de pessoas sem eletricidade é estimado em 9,5 milhões, pouco menos de metade da população do estado. As autoridades estimam que pode levar até 10 dias para que o fornecimento seja completamente restabelecido.

Cerca de 110.000 pessoas continuam em abrigos temporários na Florida.

O número de vítimas mortais na Florida subiu para 13. Segundo a contagem da agência Associated Press, o Irma fez ainda 37 mortos nas Caraíbas, 4 na Carolina do Sul e 2 na Geórgia, o que, com as vítimas mortais da Florida, perfaz um total provisório de 56 mortos.

O Irma, já consideravelmente enfraquecido para depressão tropical, prossegue a sua trajetória pelo Alabama e Mississippi.

MDR // VM

Lusa/Fim

+ notícias: Mundo

Mais de meio milhão de pessoas assinam petição pela manutenção da Uber em Londres

Mais de 500 mil pessoas exigem que o regulador dos transportes públicos da capital britânica, Transport For London (TfL), revogue a decisão de não renovar a licença de operação em Londres da empresa norte-americana Uber.

Insultos de Trump tornam ataque contra EUA "mais inevitável", diz Pyongyang

O ministro dos Negócios Estrangeiros norte-coreano disse no sábado aos líderes mundiais na ONU que o insulto de Donald Trump ao chamar "rocket man" a Kim Jong Un" torna um ataque cada contra os EUA "inevitável" .

"Um dos piores anos" de fogos em França representa um décimo da área ardida em Portugal

O ano de 2017 está a ser um dos "piores" no combate aos fogos florestais em França com 20.900 hectares de área ardida, um valor muito aquém dos quase 210 mil hectares ardidos em Portugal este ano.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

RELACIONADAS

DESCUBRA MAIS

Nota Alta

"Todos nós estamos desenhados...