Jornal Diário Jornal das 13 Último Jornal

Juncker defende fusão entre comissário das Finanças e presidente do Eurogrupo

| Economia
Porto Canal com Lusa

Estrasburgo, França, 13 set (Lusa) -- O presidente da Comissão Europeia defendeu hoje, em Estrasburgo, a fusão dos postos de comissário europeu dos Assuntos Económicos e de presidente do Eurogrupo, para que a Europa passe a ter "um ministro europeu da Economia e Finanças".

Dirigindo-se ao Parlamento Europeu por ocasião do seu discurso sobre o Estado da União, Jean-Claude Juncker disse que uma das suas prioridades é "uma união económica e monetária mais forte", e, nesse contexto, manifestou-se favorável à criação de um fundo monetário europeu, de uma linha orçamental específica para a zona euro e à figura do "ministro da Economia e das Finanças".

"Precisamos de um ministro europeu da Economia e Finanças, alguém que acompanhe as reformas estruturais nos nossos Estados-membros. Ele pode apoiar-se no trabalho levado a cabo pela Comissão desde 2015, no quadro do seu serviço de apoio à reforma estrutural", apontou.

Segundo o presidente do executivo comunitário, "este ministro europeu da Economia e Finanças deveria coordenar o conjunto dos instrumentos financeiros da UE quando um Estado-membro entra em recessão ou é atingido por uma crise que ameace a sua economia".

"Não sou pela criação de uma nova função. Por razões de eficácia, defendo que esta tarefa seja confiada ao comissário europeu responsável pela Economia e Finanças -- idealmente vice-presidente da Comissão -- e presidente do Eurogrupo", esclareceu.

Juncker também considerou que o Mecanismo Europeu de Estabilidade -- o fundo de resgate permanente da zona euro -- deve "evoluir progressivamente para um fundo monetário europeu", e adiantou que a Comissão apresentará propostas concretas nesse sentido já em dezembro próximo.

Considerando que não é necessário a Europa dotar-se de "estruturas paralelas" -- Juncker rejeitou por exemplo um parlamento específico da zona euro, considerando que "o parlamento da zona euro é o Parlamento Europeu" -, o presidente da Comissão argumentou também que não é necessário "um orçamento do euro distinto", preferindo antes "uma linha orçamental dedicada à zona euro no quadro do orçamento da UE".

Atualmente, o francês Pierre Moscovici é o comissário europeu responsável pelos Assuntos Económicos e Financeiros - enquanto o vice-presidente Valdis Dombrovskis tem a seu cargo a pasta do Euro -, enquanto o fórum de ministros das Finanças da zona euro, o Eurogrupo, é presidido pelo holandês Jeroen Dijsselbloem, que termina o seu mandato em janeiro de 2018.

ACC // FPA

Lusa/fim

+ notícias: Economia

Viseu, Algarve e Madeira vão ter novos centros de inovação e tecnologia nos próximos meses

Viseu, Algarve e Madeira vão ter novos centros de inovação e tecnologia nos próximos meses. A novidade foi dada a conhecer no 2º aniversário da Altice Labs.

Sindicatos dizem que manifestação contra CTT conta com 2.000 pessoas, polícia aponta 1.500

Os sindicatos afetos aos CTT afirmam que estão cerca de 2.000 pessoas na manifestação contra a atual situação dos Correios, enquanto a polícia aponta para 1.500, disseram à Lusa os responsáveis no local.

Atualizado 24-02-2018 12:03

CTT afirmam que adesão à greve é de 16% e sem impacto no serviço aos clientes

Os CTT afirmaram esta sexta-feira que a adesão à greve é "de 16%" e que a rede de atendimento "mantém-se em funcionamento a 100%, com todas as cerca de 2.300 lojas" e postos "abertos de norte a sul do país e ilhas".

Atualizado 24-02-2018 12:05

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.