Jornal das 13 Jornal Diário Último Jornal

Tribunal suspende professor suspeito de abusar de menor em escola de Braga

Tribunal suspende professor suspeito de abusar de menor em escola de Braga
| Norte
Porto Canal com Lusa

O Tribunal de Braga aplicou hoje proibição de exercício de funções a um professor de uma escola daquele concelho, suspeito de abuso sexual de uma aluna menor, informou fonte policial.

Além de não poder dar aulas, o professor fica ainda proibido de se aproximar da alegada vítima e das testemunhas do caso.

A estas medidas de coação, junta-se ainda o termo de identidade e residência.

A Polícia Judiciária (PJ) de Braga anunciou hoje a detenção de um professor de uma escola daquele concelho, suspeito de abuso sexual de uma aluna menor.

Em comunicado, a PJ refere que o detido tem 49 anos e é suspeito da prática de "vários crimes" de abuso sexual de menor dependente.

O arguido tem 49 anos, é professor de Educação Física e, de acordo com fonte da PJ, já estará no ensino "há cerca de 30 anos".

A PJ vai continuar a investigação, nomeadamente para aferir se há mais vítimas de abuso.

+ notícias: Norte

Proprietária de lar de idosos alegadamente ilegal pode ter retirado utentes 'à pressa' para demonstrar normalidade de instituição

A proprietária da residência para idosos de Rio Tinto sobre a qual recaem acusações de ilegalidade e de falta de condições nega tudo e na tarde desta sexta-feira convidou o Porto Canal a entrar nas instalações. Isto depois de uma testemunha ter dito que há utentes sem jantar e medicados sem prescrição médica. Recorde-se que o espaço recebeu ordem de encerramento da Segurança Social em 2014, mas continua aberto.

Pais pedem medidas urgentes depois de imagens de comida mal confecionada em escola da Maia

Há mais um caso a alimentar a polémica da má qualidade das refeições servidas nas cantinas escolares. Desta vez, foi na Maia onde terá sido servido frango crú aos alunos. Os pais há muito que se queixam da qualidade e quantidade das refeições das cantinas escolares e, por isso, exigem medidas urgentes.

Utentes sem comer é apenas uma das denúncias de lar ilegal a funcionar em Rio Tinto

Utentes sem jantar e medicados sem prescrição médica, são algumas das denúncias que chegaram ao Porto Canal sobre o lar de Rio Tinto. Uma testemunha garante ter presenciado várias ilegalidades na instituiçao, que recebeu ordem de encerramento da Segurança Social há três anos, mas que ainda hoje continua aberta.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

DESCUBRA MAIS