Jornal Diário Jornal das 13 Último Jornal

131 pessoas começaram a ser julgadas no Porto por alegada fraude em exames de código

| Norte
Porto Canal com Lusa

Um grupo de 131 pessoas começaram hoje a ser julgadas, no Tribunal São João Novo, no Porto, por usarem auriculares e microcâmaras escondidas na roupa durante a realização dos exames do Código da Estrada para passarem no exame.

A sessão, que se realizou no quartel dos Bombeiros Voluntários de Valadares, em Vila Nova de Gaia, devido ao elevado número de arguidos, serviu apenas para os identificar.

Os suspeitos, desde instrutores, examinadores e alunos de várias escolas de condução do Grande Porto, estão acusados de 1.142 crimes de corrupção e falsidade informática.

Segundo a acusação do Ministério Público (MP), a que a Lusa teve acesso, os candidatos usavam auriculares e microcâmaras escondidos na roupa para filmar os ecrãs dos computadores durante a realização do exame do Código da Estrada e, assim, obter a resposta correta.

Fora do edifício, estavam instrutores a visualizar as imagens e a darem as respostas certas.

Este esquema, que começou em 2012, rendeu cerca de 620 mil euros de lucro, refere a acusação.

+ notícias: Norte

Água da praia de Matosinhos contaminada com bactéria de nível 100 vezes superior ao normal

O resultado das análises feitas à água da praia de Matosinhos revela uma bactéria com um nível 100 vezes superior ao normal. Estes dados surgem depois de uma denúncia feita por um grupo de surfistas. A bactéria em causa pode causar problemas gastrointestinais e irritação na pele.

Dezenas de pessoas protestam por justiça para o Padre Roberto de Canelas

Dezenas de pessoas protestaram, este domingo de manhã, na Sé do Porto, pela justiça e verdade no caso do afastamento do Padre Roberto da paróquia de Canelas, Vila Nova de Gaia, em 2014, apurou o Porto Canal com fonte da associação organizadora.

Dezenas de pessoas protestam no Porto contra alegadas adoções ilegais na IURD

Dezenas de pessoas protestaram no Porto contra as alegadas adoções ilegais feitas por membros da IURD. Este protesto aconteceu em seis cidades em simultâneo, um movimento cívico formado por um grupo de oito mães que promoveram as concentrações.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.