Jornal Diário Jornal das 13 Último Jornal

131 pessoas começaram a ser julgadas no Porto por alegada fraude em exames de código

| Norte
Porto Canal com Lusa

Um grupo de 131 pessoas começaram hoje a ser julgadas, no Tribunal São João Novo, no Porto, por usarem auriculares e microcâmaras escondidas na roupa durante a realização dos exames do Código da Estrada para passarem no exame.

A sessão, que se realizou no quartel dos Bombeiros Voluntários de Valadares, em Vila Nova de Gaia, devido ao elevado número de arguidos, serviu apenas para os identificar.

Os suspeitos, desde instrutores, examinadores e alunos de várias escolas de condução do Grande Porto, estão acusados de 1.142 crimes de corrupção e falsidade informática.

Segundo a acusação do Ministério Público (MP), a que a Lusa teve acesso, os candidatos usavam auriculares e microcâmaras escondidos na roupa para filmar os ecrãs dos computadores durante a realização do exame do Código da Estrada e, assim, obter a resposta correta.

Fora do edifício, estavam instrutores a visualizar as imagens e a darem as respostas certas.

Este esquema, que começou em 2012, rendeu cerca de 620 mil euros de lucro, refere a acusação.

+ notícias: Norte

Corpo de homem encontrado no rio Minho, em Melgaço

O corpo de um homem foi encontrado, este sábado à tarde, no rio Minho, junto à zona industrial de Melgaço, apurou o Porto Canal com fonte dos Bombeiros Voluntários de Melgaço.

Atualizado 26-05-2018 17:17

Milhões investidos pela Parque Escolar ou não funcionam ou estão em estado de degradação

A Parque Escolar já requalificou mais de 170 escolas secundárias, um investimento de dezenas de milhões de euros. Dez anos depois do início das primeiras obras, o Porto Canal verificou que chove dentro de alguns estabelecimentos de ensino, em certos casos foram instalados equipamentos que nunca funcionaram e há escolas onde não são ligados aquecimentos nem sistemas de ventilação para não aumentarem as faturas da eletricidade. Há três anos que o Estado não apoia financeiramente este programa.

Conselho Metropolitano do Porto quer reunir com Ministro das Infraestruturas para debater radares na VCI

O Conselho Metropolitano do Porto vai pedir uma reunião com o Ministro do Planeamento e Infraestruturas para debater os radares na VCI. Na reunião de autarcas do Porto, que decorreu esta sexta-feira, foi deliberado ainda a abertura de um procedimento extraordinário para encontrar alternativa à empresa de transporte coletivo, Resende.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.