Jornal Diário Jornal das 13 Último Jornal

40 feridos e dezenas de pessoas retiradas de casa em Abrantes desde quarta-feira

| País
Porto Canal com Lusa

Lisboa, 13 ago (Lusa) -- Quarenta feridos e dezenas de pessoas retiradas das suas casas desde que o fogo em Abrantes começou, na quarta-feira, é o balanço feito pela Proteção Civil, que revela que o incêndio em Tomar foi dado como dominado às 12:30.

Em declarações à agência Lusa, a adjunta nacional de operações da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC), Patrícia Gaspar, afirmou que, às 13:20, eram cinco os incêndios mais preocupantes: Mealhada, Alvaiázere, Ferreira do Zêzere, Coimbra e Castelo Branco.

O incêndio em Tomar, que lavrava há 20 horas, foi dado como dominado às 12:30, embora os meios de mantenham de prontidão, tendo em conta o risco de reativação.

Desde quarta-feira, altura em que começou o fogo em Abrantes, seguido de outras ocorrências em vários concelhos, dezenas de pessoas foram retiradas das suas casas por causa das chamas.

Segundo Patrícia Gaspar, o incêndio em Coimbra obrigou à retirada de 40 pessoas, que, entretanto, já regressaram às suas habitações.

O fogo na Mealhada, distrito de Aveiro, obrigou à retirada de 16 idosos, e em Ferreira do Zêzere, distrito de Santarém, também se registaram pessoas deslocadas.

Em Tomar, as chamas obrigaram à retirada de cerca de 80 pessoas das suas casas situadas em várias localidades.

No Louriçal, distrito de Castelo Branco, foi evacuada uma unidade hoteleira, além de residentes de casas em nove localidades.

Desde quarta-feira que os fogos já causaram 40 feridos -- entre bombeiros e civis -, dos quais apenas um com alguma gravidade.

SMM // CSJ

Lusa/Fim

+ notícias: País

Filhos do antigo embaixador do Iraque acusados de tentativa de homicídio

O Ministério Público (MP) deduziu acusação contra os filhos do antigo embaixador iraquiano em Portugal por tentativa de homicídio de um jovem, em agosto de 2016, em Ponte de Sor, no distrito de Portalegre.

Trabalhadores dos CTT entregam petição no Parlamento a exigir a renacionalização

Vários trabalhadores dos CTT protestaram em frente à Assembleia da República e entregaram uma petição com 8600 assinaturas. O documento visa impedir o encerramento de estações de correio e exige a renacionalização da empresa.

Quinta vinícola em Tondela lança angariação de fundos para reconstruir espaço afetado pelos os incêndios

Está a decorrer até ao final de janeiro uma campanha de Crowdfunding para ajudar a reconstruir uma quinta vinícola, em Tondela, que ficou totalmente destruída com os incêndios de 15 de outubro.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.