Jornal Diário Jornal das 13 Último Jornal

Mulher sofre queimaduras em 50% do corpo no incêndio em Tomar

| País
Porto Canal com Lusa

Abrantes, Santarém, 13 ago (Lusa) -- Uma mulher de 40 anos sofreu queimaduras em cerca de 50 por cento do corpo, na sequência do incêndio que deflagra no concelho de Tomar, disseram hoje à Lusa fontes da autarquia e da Proteção Civil.

De acordo com fonte do comando nacional da Proteção Civil, a mulher foi atingida pelas chamas na localidade de Vale do Vime, no concelho de Abrantes, distrito de Santarém.

Contactado pela Lusa, o vice-presidente da Câmara de Abrantes, Hugo Cristóvão, acrescentou que a mulher sofreu queimaduras em 50 por cento do corpo e que foi inicialmente assistida no hospital de Abrantes, tendo, devido à gravidade das queimaduras, sido transferida para os Hospitais de Coimbra.

A Proteção Civil revelou ainda que outra pessoa sofreu queimaduras ligeiras na localidade de Outeiro do Forno, tendo sido assistida no hospital de Abrantes.

De acordo com a página da internet da Autoridade Nacional de Proteção Civil, consultada cerca da 01:40, o incêndio que deflagra em Tomar está a ser combatido 271 operacionais, apoiados por 73 meios terrestres. O fogo teve origem na localidade de Carvalhal, na União de Freguesias Serra e Junceira, às 15:58 de sábado.

No concelho de Abrantes, igualmente no distrito de Santarém, cinco bombeiros também sofreram, no sábado, queimaduras ligeiras, quando combatiam um incêndio que deflagrou em duas aldeias, na sequência de uma projeção de um fogo em Tomar que atravessou a albufeira de Castelo de Bode.

MLS // MLS/DM

Lusa/Fim

+ notícias: País

Produtores do nordeste algarvio estão endividados e reclamam medidas para enfrentar a seca

Os produtores do nordeste algarvio, no distrito de Faro, reclamam medidas urgentes do Governo para enfrentar a seca e dizem que a falta de água naquele território está a fazer com que muitos fiquem endividados.

Identificados 70 bares e discotecas que representam risco de segurança pública

A PSP e a GNR identificaram 70 bares e discotecas em Lisboa, Porto e Albufeira, que representam risco para a segurança pública, no âmbito de uma avaliação pedida pelo Ministério da Administração Interna, em dezembro.

Portugueses compraram em 2017 mais 1,4 milhões de medicamentos do que em 2016

O Estado pagou mais de 24 milhões de euros pelas comparticipações dos medicamentos vendidos nas farmácias no ano passado. Os dados foram revelados pelo Infarmed que dá ainda conta de que no ano anterior, os portugueses compraram mais 150 milhões de embalagens de medicamentos.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.