Jornal Diário Jornal das 13

Fogo de Alvaiázere reativou e obriga ao corte da A13

| País
Porto Canal com Lusa

Alvaiázere, Leiria, 12 ago (Lusa) - O fogo que começou na sexta-feira em Alvaiázere, distrito de Leiria, e que tinha sido dado como dominado hoje de manhã reativou e obrigou ao corte da A13, afirmou a presidente da Câmara Municipal, Célia Marques.

O incêndio "está a propagar com grande velocidade", indo em direção ao concelho vizinho de Ferreira do Zêzere, no distrito de Santarém, disse à agência Lusa Célia Marques, sublinhando que as pessoas da localidade do Beco, em Ferreira do Zêzere, foram retiradas para uma localidade de Alvaiázere.

"A nossa preocupação é que o fogo, face ao vento, inverta a direção e regresse para a zona de Cabaços, como aconteceu há cerca de dez anos", explicou a autarca, sublinhando que estão a ser criados aceiros para garantir que as chamas não transitam "para esse lado".

De acordo com Célia Marques, o incêndio obrigou ao corte da autoestrada número 13 (A13), havendo "muito fumo" naquela via e há uma "zona a arder" junto ao nó de Cabaços.

A GNR de Santarém confirmou à agência Lusa que a A13 está cortada nos dois sentidos, entre Pias (Ferreira do Zêzere) e Alvaiázere.

JYGA // MLS

Lusa/Fim

+ notícias: País

Homem morre em Cinfães quando estava a lançar fogo-de-artifício

Um homem morreu hoje de manhã, em São Cristóvão de Nogueira, no concelho de Cinfães, quando estava a lançar fogo-de-artifício, disse à agência Lusa fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro de Viseu.

Nebulosidade e temperaturas abaixo dos 30 em quase todo o país até à próxima semana

A nebulosidade, o vento e as temperaturas abaixo dos 30 graus Celsius, exceto no Algarve e interior do Alentejo, vão continuar pelo menos até meados da próxima semana, disse à Lusa a meteorologista Maria João Frada.

Falta de técnicos deixa ambulâncias do INEM paradas quase 1200 horas em junho

Em junho as ambulâncias do INEM estiveram paradas mais de mil horas por dia por falta de pessoal. O sindicato dos técnicos de emergência denuncia que a situação pode piorar, caso a providência cautelar da ordem dos enfermeiros trave a formação de técnicos que está a decorrer.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.