Jornal Diário Jornal das 13

Fogo de Alvaiázere com uma das frentes em direção a Ferreira do Zêzere

| País
Porto Canal com Lusa

Lisboa, 11 ago (Lusa) -- O incêndio que deflagrou hoje às 19:40 em Alvaiázere, distrito de Leiria, tem uma das quatro frentes na direção de Ferreira do Zêzere, distrito de Santarém, segundo a Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC).

Este incêndio, segundo o oficial de operações e de emergências da ANPC, Pedro Araújo, levou já ao corte da Autoestrada do Pinhal Interior (AE13) entre os nós de Alvaiázere e Cabace.

A localidade mais próxima desta frente de incêndio é a de Covas do Souto e os bombeiros estão a trabalhar na defesa das aldeias que estão na linha do fogo.

Com quatro frentes ativas em povoamento florestal, este incêndio está a ser combatido por 320 operacionais, com 99 meios terrestres.

A presidente da Câmara de Alvaiázere, Célia Marques, disse à agência Lusa que a situação na sua zona "está dominada", mas que uma das quatro frentes ativas estão a deslocar-se para a localidade vizinha de Ferreira do Zézere, distrito de Santarém, onde uma aldeia já foi evacuada.

"Não estou em Alvaiázere, mas segundo me informaram, neste momento, o incêndio já passou para o concelho de Ferreira do Zêzere [distrito de Santarém]. No entanto, existem reacendimentos pontuais, o que nos preocupa. O cenário que se antevê desta noite não é calmo e sereno", disse à Lusa Célia Marques, pelas 23:40.

A autarca adiantou que em Alvaiázere nunca chegou a haver casas ou pessoas em risco.

"Segundo me disseram, a situação está mais complicada em Ferreira do Zêzere, onde já terão tido necessidade de evacuar uma aldeia", vincou.

O incêndio com quatro frentes ativas, em povoamento florestal, deflagrou hoje pelas 19:40 na localidade de Barqueiro, no concelho de Alvaiázere, distrito de Leiria.

GC/EYC // ARA

Lusa/Fim

+ notícias: País

SEF alerta para aumento de indocumentados e "fortes indícios" de tráfico de menores

O Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) destacou hoje o aumento do número de cidadãos estrangeiros que chegam indocumentados aos aeroportos portugueses, muitos deles com crianças menores, e alertou para “fortes indícios” de casos de tráfico.

INEM revela que mais de 1200 menores entraram em coma alcoólico em 2017

O Governo lançou esta sexta-feira uma campanha de sensibilização para alertar os jovens em relação ao consumo de álcool excessivo antes e depois dos 18 anos.

Cancro de pele está a aumentar em Portugal

O cancro de pele esta a aumentar em Portugal. A Associação Portuguesa de Cancro Cutâneo estima que haja 12 mil novos casos de cancro por ano. Este tipo de cancro mata anualmente 250 portugueses.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.