Jornal das 13 Jornal Diário Último Jornal

Ministro considera que formação segura nos comandos manteve tropa especial exigente

| Política
Porto Canal com Lusa

Sintra, Lisboa, 11 ago (Lusa) - O ministro da Defesa Nacional considerou hoje, em Sintra, que os comandos reforçaram a segurança na formação, continuando a ser uma tropa especial exigente, para representar o país em missões como a da República Centro-Africana (RCA).

"O regimento de comandos, naturalmente que na dependência do comando do Exército, fez o trabalho que tinha a fazer, [e] o referencial do curso foi reforçado em aspetos quer quanto à segurança, quer quanto às condições de saúde dos instruendos", afirmou José Azeredo Lopes.

O governante, que falava no quartel da Carregueira (Sintra), no encerramento do curso de comandos e entrega do estandarte nacional à segunda Força Nacional Destacada na RCA, acrescentou que a exigência do 128.º curso é demonstrada pelo facto de que "só 23% dos instruendos é que chegaram ao fim".

Além de salientar que o regimento de comandos soube enfrentar "com coragem" os problemas relacionados com a morte de dois instruendos no anterior curso, Azeredo Lopes assegurou que os comandos continuam "a ser uma tropa especial de elevada exigência".

"Precisamos de elevada exigência na instrução e na preparação para termos a confiança, que com certeza todos temos, em que do regimento de comandos virá sempre um conjunto de forças que serão cruciais em determinados teatros de operações", frisou o ministro, notando que a RCA "é um teatro de operações particularmente exigente".

No quartel da Carregueira foram entregues as boinas aos 13 militares que terminaram o curso com aproveitamento, dos 57 que iniciaram a instrução do 128.º curso de comandos.

Na cerimónia foi também entregue o estandarte nacional à segunda Força Nacional Destacada na missão da Organização das Nações Unidas (ONU) na RCA, com partida prevista para 25 de agosto e 04 de setembro.

LYFS // ZO

Lusa/fim

+ notícias: Política

Eduardo Cabrita substitui Constança Urbano de Sousa como ministro da Administração Interna

O primeiro-ministro propôs hoje ao Presidente da República a nomeação de Eduardo Cabrita para o cargo de ministro da Administração Interna e de Pedro Siza Vieira para ministro Adjunto do primeiro-ministro.

Deputado Renato Sampaio é candidato à Concelhia PS/Porto

O deputado socialista Renato Sampaio anunciou esta quarta-feira que é candidato à liderança da Concelhia do PS/Porto, considerando que esta precisa de uma "liderança forte" para "obter uma grande vitória na Câmara dentro de quatro anos".

Passos Coelho defende que António Costa "não merece uma segunda oportunidade"

O presidente do PSD defendeu esta quarta-feira que o Governo "não merece uma segunda oportunidade" e responsabilizou diretamente o primeiro-ministro pelo "falhanço do Estado" nos incêndios que causaram mais de 100 mortos nos últimos meses.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

DESCUBRA MAIS

Nota Alta

Mazgani - "The Faintest Light"