Jornal Diário Jornal das 13 Último Jornal

Administração da Media Capital considera oferta da Meo oportuna e com condições adequadas

| Economia
Porto Canal com Lusa

Lisboa, 11 ago (Lusa) - O Conselho de Administração da Media Capital, que detém a TVI, considerou hoje que a oferta pública geral e obrigatória de aquisição das ações do grupo, anunciada pela Meo, "é oportuna e que as respetivas condições são adequadas".

Num comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), o grupo refere que "o Conselho de Administração da Media Capital considera que a oferta é oportuna e que as respetivas condições são adequadas".

A Meo, detida pela Altice, anunciou uma oferta pública geral e obrigatória de aquisição constituída pela totalidade das 84.513.180 ações representativas do capital social da Media Capital admitidas à negociação no mercado regulamentado.

O Conselho de Administração do grupo "considera que a oferta não é inoportuna", já que, no seu entender, "não afeta o normal desenvolvimento da Media Capital".

E salienta que foram analisadas avaliações relativas às condições financeiras da oferta que "permitem considerar que a contrapartida de 2,5546 euros por ação da Media Capital "se afigura adequada".

Porém, aponta que, "das 84.513.180 ações representativas do capital social da Media Capital admitidas à negociação no mercado regulamentado Euronext Lisbon (...), apenas 4.485.573 poderão ser objeto de aceitação por parte dos respetivos titulares".

É que a "VERTIX, SGPS, S.A., titular das ações compreendidas nesse intervalo (80.027.607) declarou a sua intenção de não aceitar a oferta", explica a Media Capital.

O seu Conselho de Administração "entende ainda como adequado um eventual aumento ou revisão em alta da contrapartida da oferta, encontrando-se num intervalo de valorização da sociedade visada que se considera razoável e apropriado", acrescenta a informação divulgada na CMVM.

Considera "positiva" a estratégia proposta, nomeadamente no que respeita "à manutenção e reforço da aposta na estratégia digital da TVI e a manutenção e reforço da política de investimento em conteúdos portugueses".

O Conselho de Administração defende ainda que o grupo deve "manter e conservar sempre a independência editorial dos órgãos de comunicação social sob a sua gestão, bem como, assim, a linha e estratégia editoriais que definem o estilo jornalístico e de comunicação seguido" pelo grupo e que o "distinguem" dos restantes órgãos de comunicação social, em Portugal.

Por outro lado, "está confiante de que a entrada da oferente no capital social do Grupo Media Capital terá um impacto positivo para os trabalhadores".

EA // CSJ

Lusa/Fim

+ notícias: Economia

Estado português pode ter sido lesado em 600 mil euros em esquema de fraude fiscal

A Autoridade Tributária está a investigar um alegado esquema de fraude fiscal à escala europeia, que terá lesado o Estado Português em 600 mil euros. O suspeito é o grupo informático Mbit, que diz "estranhar" a investigação.

Preços da habitação aumentam 12,2% no 1º trimestre, maior subida em oito anos

Os preços da habitação aumentaram 12,2% até março, em termos homólogos, pelo quinto trimestre consecutivo, acelerando face à subida de 10,5% do trimestre anterior e crescendo ao ritmo mais alto em pelo menos oito anos, divulgou hoje o INE.

Municípios periféricos de Lisboa com aumento da procura e do preço das casas

Os municípios de Oeiras, Amadora e Odivelas, situados na periferia da cidade de Lisboa, vivem hoje uma nova dinâmica no setor da habitação, com o aumento da procura e do preço dos imóveis, verificando-se o retomar da construção.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.