Jornal Diário Jornal das 13 Último Jornal

Banco Commonwealth Australia investigado por permitir lavagem de dinheiro

| Economia
Porto Canal com Lusa

Sidney, 11 ago (Lusa) -- O Banco Commonwealth Australia (CBA) vai ser investigado pelo alegado uso de máquinas de depósitos por grupos criminosos que se dedicam à lavagem de dinheiro, disse hoje a entidade reguladora australiana.

O presidente da Comissão Australiana de valores e Investimentos (ASIC, na sigla em inglês), Greg Medcraft, anunciou a investigação perante uma comissão parlamentar que se realiza uma semana depois de a agência australiana contra a lavagem de dinheiro (AUSTRAC) ter processado o banco.

A AUSTRAC considera que a entidade financeira não cumpriu a lei contra a lavagem de dinheiro e financiamento do terrorismo em 53.700 transações, entre novembro de 2012 e setembro de 2015.

O presidente da ASIC disse que o organismo também está a investigar as transações do banco.

"Quero informar o comité que a ASIC começou as investigações sobre o assunto", anunciou Greg Medcraft.

A investigação vai determinar se o banco cumpriu as obrigações impostas pela licença que lhe foi atribuída para "atuar com eficiência, honestidade e justiça" e em cumprimento do requisito de informar sobre qualquer responsabilidade, refere hoje uma notícia publicada no jornal Sydney Morning Herald, sobre o processo.

Esta semana, a presidente do Banco Commonwealth Australia, Catherine Livingstone, admitiu que a administração da instituição deu conta do risco da utilização das máquinas automáticas de depósito de dinheiro, no segundo semestre de 2015.

As autoridades estimam que o valor das supostas transações ilegais realizadas através do banco, entre 2012 e 2015, pode ascender aos 624 milhões de dólares australianos (418 milhões de euros).

Segundo a acusação, o banco utilizava as máquinas automáticas de depósito de dinheiro, em que se pode transferir, em cheque ou dinheiro, montantes até 13.400 euros por dia, sem limite do número de operações diárias.

O organismo governamental refere que o banco não reportou os movimentos superiores aos 10 mil dólares australianos (6.700 euros) tal como estipula a legislação australiana.

PSP// ATR

Lusa/fim

+ notícias: Economia

Lei do alojamento local deve distinguir iniciativas individuais de empresariais

Lisboa, 20 jan (Lusa) -- O regime legal do alojamento local deve distinguir iniciativas de natureza individual de iniciativas de natureza empresarial, defende o estudo "Novas dinâmicas urbanas do centro histórico de Lisboa", apresentado hoje, que propõe ainda uma maior intervenção dos municípios.

'Made in Portugal' representa "mais valor acrescentado"

Paris, 20 jan (Lusa) - O ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, defendeu hoje, em Paris, que os setores do mobiliário e dos têxteis-lar são "exemplos da modernização" em Portugal e que o país representa atualmente "mais valor acrescentado".

Conselho de Estado pede atenção à coesão nas negociações de fundos europeus

Lisboa, 19 jan (Lusa) -- O Conselho de Estado analisou hoje o tema do Portugal pós-2020 e defendeu que as "complexas negociações" do próximo quadro de fundos europeus devem ter em atenção a coesão económica, social e territorial.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.