Jornal Diário Jornal das 13 Último Jornal

Incêndios: Costa diz que prioridade é reconstruir casas

| Política
Porto Canal com Lusa

Faro, 17 jul (Lusa) - O primeiro-ministro disse hoje que a prioridade em Pedrógão Grande do Governo é reconstruir as casas destruídas pelo incêndio de há um mês e adiantou que neste momento "há mais de cinco casas" em construção.

"A prioridade agora é fazer aquilo que é essencial, que é a reconstrução", afirmou, adiantando que há "mais de cinco casas" que neste momento já estão em construção, estando também já restabelecidas as ligações rodoviárias, de comunicações e as redes elétricas.

Contudo, António Costa, que falava à margem da cerimónia de inauguração do novo terminal do aeroporto de Faro, sublinhou que o processo de reconstrução "vai levar o seu tempo" e que ninguém pode ter a ilusão de que se vai reconstruir mais rapidamente do que foi destruído.

"Uma casa arde num minuto, mas infelizmente não se reconstrói num minuto e é nesse trabalho que nós temos que concentrar, que temos que fazer e que estamos a fazer", referiu o primeiro-ministro aos jornalistas, observando ainda que "nenhum arquiteto faz um projeto de um dia para o outro".

Segundo o primeiro-ministro, o processo de reconstrução das casas está, por enquanto, a concentrar os donativos angariados por um fundo criado pelo Estado para ajudar as vítimas dos incêndios, que são essencialmente donativos vindos de outros países, já que em Portugal a preferência foi a de encaminhar os donativos para o setor social.

Os incêndios iniciados a 17 de junho em Pedrógão Grande provocaram 64 mortos e mais de 200 feridos, consumindo mais de 53 mil hectares.

Os fogos da região Centro afetaram aproximadamente 500 habitações, quase 50 empresas e os empregos de 372 pessoas.

MAD // HB

Lusa/Fim

+ notícias: Política

Marcelo Rebelo de Sousa deixa hospital de Braga e cancela agenda do fim de semana

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, já deixou o hospital de Braga onde foi observado depois de se ter sentido mal ao final da manhã, tendo o próprio explicado aos jornalistas que teve uma gastroenterite aguda e anunciado o cancelamento da restante agenda para o fim de semana.

Jerónimo de Sousa diz que não “assina de cruz” o Orçamento do Estado para 2019

O secretário-geral do PCP afirmou, na sexta-feira ao fim da noite, que não irá "assinar de cruz" o Orçamento do Estado (OE) para 2019 e lembrou que não se pode pronunciar sobre algo que ainda não existe.

Rui Rio diz que não fala de "questões internas" do PSD em circunstância alguma

O presidente do PSD salientou esta sexta-feira que não fala sobre “questões internas” do partido “em circunstância nenhuma”, quando questionado sobre se houve falta de concertação entre a bancada e a direção na aprovação do projeto do CDS-PP sobre combustíveis.

Atualizado 23-06-2018 11:58

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.