Jornal das 13 Jornal Diário Último Jornal

Cruzeiros em Leixões batem recorde

Cruzeiros em Leixões batem recorde
| Norte
Porto Canal com Lusa

A atividade de cruzeiros no porto de Leixões registou, no primeiro semestre, um crescimento de 29% em escalas de navios de cruzeiro e um crescimento de 64% no número de passageiros, comparativamente ao registado no período homólogo de 2016.

Nos primeiros seis meses do ano, passaram pelos Terminais de Cruzeiro do Porto de Leixões 45 navios e 40.917 passageiros, na sua maioria, britânicos, alemães, americanos e japoneses.

Pela primeira vez os japoneses aparecem em 4.º lugar na lista das principais nacionalidades de origem dos passageiros que visitam este porto.

Segundo a administração portuária, estes números traduzem ainda um crescimento de 15% no número de escalas e de 24% no número de passageiros face ao período homólogo de 2015 que foi o melhor ano para a atividade de cruzeiros em Leixões.

+ notícias: Norte

Incêndio está a consumir área de matéria-prima de fábrica em Fradelos

Um incêndio está a consumir a área de matéria-prima de uma fábrica de produção de pellets de madeira (combustível 100% natural produzidos a partir de serradura de madeira de pinho fresca) em Fradelos, Vila Nova de Famalicão, na tarde desta segunda-feira, disse ao Porto Canal fonte dos Bombeiros Famalicenses.
Atualizado 24-07-2017 18:10

Homem fica em estado grave ao ser atropelado em Resende

Um homem com cerca de 50 anos foi atropelado na manhã desta segunda-feira, na rua Quinta do Eido, junto ao centro escolar em S. Martinho dos Mouros, Resende, tendo ficado em estado grave, disse ao Porto Cana fonte dos Bombeiros Voluntários de Resende.

Norte perdeu mais de 135 mil habitantes numa década

A região Norte de Portugal perdeu, entre 2006 e 2016, mais de 135 mil habitantes, sendo que o saldo migratório negativo explica cerca de 83,3% desta perda populacional, conclui o relatório Norte Estrutura hoje divulgado.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

DESCUBRA MAIS