Jornal Diário Jornal das 13

Banco de Portugal aplicou multas de 1,4 ME entre abril e junho

| Economia
Porto Canal com Lusa

Lisboa, 17 jul (Lusa) -- O Banco de Portugal aplicou multas de 1,4 milhões de euros aos bancos que supervisiona no segundo trimestre deste ano, no âmbito de 37 processo de contraordenação, segundo a informação hoje divulgada pela entidade.

De acordo com o supervisor bancário, entre abril e junho, foram decididos 37 processos de contraordenação, tendo sido em sequência desses que foram aplicadas multas.

"No contexto das referidas decisões foram proferidas pelo Banco de Portugal três admoestações e aplicadas coimas que totalizaram 1.455.500,00 euros (um milhão, quatrocentos e cinquenta e cinco mil e quinhentos euros)", segundo a informação divulgada.

Do valor das multas, 400 mil euros estão "suspensos na sua execução", não referindo o Banco de Portugal o motivo dessa suspensão.

A entidade liderada por Carlos Costa não refere as entidades sancionadas.

Quanto às contraordenações, 27 foram são relativas a infrações de natureza comportamental, seis infrações de natureza prudencial, três infrações sobre deveres respeitantes à prevenção do branqueamento de capitais e do financiamento do terrorismo e um processo de atividade financeira ilícita.

Ainda entre abril e junho, o Banco de Portugal abriu 46 processos de investigação que podem dar origem a contraordenações.

No primeiro trimestre deste ano, o Banco de Portugal tinha instaurado 54 processos de contraordenação e decidido 84, aplicando coimas que totalizaram os 230 mil euros.

IM // CSJ

Lusa/fim

+ notícias: Economia

Portugal é dos países que mais recebe de Bruxelas com quase cinco mil ME de fundos em três anos

Portugal recebeu, nos últimos três anos, quase cinco mil milhões de euros da Comissão Europeia, ocupando o terceiro lugar entre os Estados-membros que mais fundos comunitários receberam, segundo dados divulgados por Bruxelas.

EasyJet vai contestar indemnizações por falta de combustível em Lisboa

A companhia aérea easyJet afirmou hoje que vai contestar as indemnizações que foi obrigada a pagar devido às perturbações pela falha no abastecimento de combustível no aeroporto de Lisboa, tentando "recuperar esses valores" junto das petrolíferas.

Ryanair prevê cancelar até 300 voos diários devido a greve na próxima semana

A companhia aérea Ryanair indicou hoje que prevê cancelar até 300 voos diários na próxima quarta e quinta-feira (dias 25 e 26) devido a perturbações provocadas pela greve de tripulantes de cabine em Portugal, Espanha e Bélgica.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.