Jornal das 13 Jornal Diário Último Jornal

Banco de Portugal aplicou multas de 1,4 ME entre abril e junho

| Economia
Porto Canal com Lusa

Lisboa, 17 jul (Lusa) -- O Banco de Portugal aplicou multas de 1,4 milhões de euros aos bancos que supervisiona no segundo trimestre deste ano, no âmbito de 37 processo de contraordenação, segundo a informação hoje divulgada pela entidade.

De acordo com o supervisor bancário, entre abril e junho, foram decididos 37 processos de contraordenação, tendo sido em sequência desses que foram aplicadas multas.

"No contexto das referidas decisões foram proferidas pelo Banco de Portugal três admoestações e aplicadas coimas que totalizaram 1.455.500,00 euros (um milhão, quatrocentos e cinquenta e cinco mil e quinhentos euros)", segundo a informação divulgada.

Do valor das multas, 400 mil euros estão "suspensos na sua execução", não referindo o Banco de Portugal o motivo dessa suspensão.

A entidade liderada por Carlos Costa não refere as entidades sancionadas.

Quanto às contraordenações, 27 foram são relativas a infrações de natureza comportamental, seis infrações de natureza prudencial, três infrações sobre deveres respeitantes à prevenção do branqueamento de capitais e do financiamento do terrorismo e um processo de atividade financeira ilícita.

Ainda entre abril e junho, o Banco de Portugal abriu 46 processos de investigação que podem dar origem a contraordenações.

No primeiro trimestre deste ano, o Banco de Portugal tinha instaurado 54 processos de contraordenação e decidido 84, aplicando coimas que totalizaram os 230 mil euros.

IM // CSJ

Lusa/fim

+ notícias: Economia

Ricardo Salgado diz que Novo Banco devia "permanecer português"

O antigo banqueiro Ricardo Salgado afirmou hoje, em entrevista ao Dinheiro Vivo, que o Novo Banco devia ficar em mãos portuguesas, manifestando oposição à venda da instituição bancária ao fundo norte-americano Lone Star.

Transferência de 118 trabalhadores da PT para empresas da Altice e Visabeira concluída hoje

Cento e dezoito trabalhadores da PT Portugal passam a partir de hoje a laborar em empresas detidas pelo grupo Altice e Visabeira, no âmbito de um processo que levou a uma greve na sexta-feira na operadora de telecomunicações.

Mais de 2.000 trabalhadores da PT/MEO em marcha de Picoas até São Bento

Mais de 2.000 trabalhadores da PT/MEO de todo o país, segundo as organizações sindicais, iniciaram hoje, pelas 14:10, uma marcha de protesto da sede da empresa, em Picoas, Lisboa, até à residência oficial do primeiro-ministro.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

DESCUBRA MAIS