Jornal das 13 Jornal Diário Último Jornal

Um fogo dominado em Mangualde, dois continuam ativos

| País
Porto Canal com Lusa

Dois dos três incêndios que deflagraram na tarde de domingo no concelho de Mangualde, distrito de Viseu, continuam ativos, enquanto o terceiro está em resolução, disse à agência Lusa fonte da Proteção Civil.

Continuam a lavrar os fogos em Abrunhosa-a-Velha e em Santiago de Cassurrães e Póvoa de Cervães, mas a situação está a evoluir favoravelmente, adiantou, pela 01:10, fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Viseu.

O fogo em Abrunhosa do Mato, na freguesia de Cunha Baixa, que deflagrou pelas 16:06, está em resolução e “sem perigo de propagação para além do perímetro já atingido”, mantendo-se no local cerca de 90 operacionais e 27 viaturas.

De acordo com a página da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) na internet, pela 01:30, os incêndios em Abrunhosa-a-Velha e em Santiago de Cassurrães e Póvoa de Cervães, mantinham-se ativos, mobilizando então um total de 360 operacionais, apoiados por 107 veículos.

De acordo com a ANPC, os três incêndios começaram num intervalo de tempo curto - de 17 minutos -, entre as 15:52 e as 16:09, nas freguesias de Abrunhosa-a-Velha, de Cunha Baixa e de Santiago de Cassurrães e Póvoa de Cervães.

+ notícias: País

Governo não revela qualquer lista de mortos em Pedrógão Grande

O primeiro-ministro contactou hoje a procuradora-geral da República, que lhe "confirmou" que a lista de vítimas do incêndio de Pedrógão Grande está abrangida pelo segredo de justiça e que a sua divulgação depende do Ministério Público.

Ministério Público abre segundo inquérito a morte em acidente de viação em Pedrogão Grande

O Ministério Público instaurou um inquérito para investigar as circunstâncias da morte de mais uma vítima, além das 64 já assumidas oficialmente, do incêndio de Pedrogão Grande.

Proteção Civil desconhece outras vítimas fora da lista das 64 de acordo com os critérios definidos para registar os mortos dos incêndios na região centro

A Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) disse hoje desconhecer a existência de qualquer vítima, além das 64 confirmadas pelas autoridades, que encaixe nos critérios definidos para registar os mortos dos incêndios na região centro.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

DESCUBRA MAIS