Jornal das 13 Jornal Diário Último Jornal

Marcelo reúne-se com Peña Nieto num momento que considera "muito propício"

| Política
Porto Canal com Lusa

Cidade do México, 17 jul (Lusa) - Marcelo Rebelo de Sousa, que chegou no domingo ao México para uma visita de Estado, vai reunir-se hoje com o Presidente mexicano, Enrique Peña Nieto, num momento que considera "muito propício para este encontro".

Em declarações aos jornalistas, na Cidade do México, o chefe de Estado afirmou que "o primeiro grande objetivo" desta sua deslocação aos Estados Unidos Mexicanos, a convite do Presidente Peña Nieto, "é, naturalmente, estreitar as relações económicas".

O Presidente da República voltou a salientar o aumento "muito intenso" da presença empresarial portuguesa neste país, e destacou também o crescimento das exportações de bens portugueses que se tem registado este ano, defendendo: "Há aqui, portanto, uma oportunidade única".

Marcelo Rebelo de Sousa realçou que "não havia uma visita de Estado há 17 anos de um Presidente português ao México, embora o Presidente do México tivesse estado, a convite do Presidente Cavaco Silva, há três anos em Portugal".

O Presidente da República vai ser recebido por Peña Nieto às 12:40 locais (18:40 em Lisboa), no Palácio Nacional, e estão previstas intervenções dos dois presidentes perante a comunicação social, pelas 14:15, seguindo-se um almoço oficial oferecido pelo Presidente do México.

De acordo com Marcelo Rebelo de Sousa, no plano multilateral, "há um interesse do México muito grande no acordo com a União Europeia" que está a ser renegociado, "e Portugal tem sido um defensor desse acordo e da sua conclusão até ao final do ano".

"Depois, há relações culturais que têm vindo a aumentar, mas que podem crescer. A comunidade portuguesa também está a crescer aqui, de umas escassas centenas está a converter-se em vários milhares de portugueses", acrescentou.

"Portanto, é um momento muito propício para este encontro", considerou.

Antes de ser recebido no Palácio Nacional, Marcelo Rebelo de Sousa vai visitar e inaugurar oficialmente as instalações da Mota-Engil na Cidade do México.

Nessa ocasião, estará com o ex-vice-primeiro-ministro e anterior líder do CDS-PP Paulo Portas, que preside ao Conselho Estratégico desta construtura portuguesa para a América Latina, e é também consultor da petrolífera mexicana Pemex.

Durante a tarde, visitará a Catedral Metropolitana e as ruínas do Templo Mayor, do tempo dos astecas, e à noite terá um encontro a comunidade portuguesa no México, que se estima que seja composta por cerca de 2500 pessoas.

Questionado sobre a exploração, por subconcessão, da Sociedade de Transportes Coletivos do Porto (STCP) que o anterior executivo PSD/CDS-PP tinha atribuído à empresa mexicana Alsa, mas que o atual Governo do PS reverteu, o chefe de Estado relativizou esse episódio, e considerou que a sua visita contribuirá para que seja totalmente ultrapassado.

"Num determinado momento isso foi um tema que foi falado - vem, aliás, do tempo anterior à minha tomada de posse como Presidente da República. Mas, felizmente, houve um salto qualitativo, e foi possível ultrapassar essa situação, no sentido, por um lado, de crescer a presença empresarial aqui e, por outro lado, de haver investidores mexicanos interessados em Portugal", começou por responder.

"Mas é evidente que a minha presença aqui vai também, de alguma maneira, representar o último passo na ultrapassagem dessa questão", completou.

Marcelo Rebelo de Sousa vai estar no México até terça-feira ao início da tarde.

Fazem parte da sua comitiva nesta visita o ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral, a secretária de Estado dos Negócios Estrangeiros e da Cooperação, Teresa Ribeiro, o presidente da Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal (AICEP), Luís de Castro Henriques, e os deputados Luís Campos Ferreira, do PSD, Edite Estrela, do PS, Nuno Magalhães, líder parlamentar do CDS-PP, e Rita Rato, do PCP.

IEL //EJ

Lusa/Fim

+ notícias: Política

Transportes, emprego e habitação foram os principais temas no debate de Guimarães

Os candidatos à autarquia de Guimarães apresentaram propostas e debateram o atual estado do concelho. A oposição pede uma mudança de ciclo político, o Bloco de Esquerda vai mais longe e diz que os 28 anos de governação socialista trouxeram "medo" à cidade.

Impostos, obras públicas e execução orçamental foram os principais temas no debate de Vila Real

Rui Santos, António Carvalho, Joana Rapazotte, João Paulo Correia e Mário Gonçalves estiveram presentes no Porto Canal a debater essencialmente questões ligadas aos impostos, obras públicas e execução orçamental.

MAI ordena à Proteção Civil auditoria para verificar todas as licenciaturas

O secretário de Estado da Administração Interna ordenou à Autoridade Nacional de Proteção Civil que realize uma auditoria para verificar as licenciaturas de todos os dirigentes e elementos da sua estrutura operacional, que deve estar concluída até dia 25.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

DESCUBRA MAIS

Nota Alta

"Todos nós estamos desenhados...