Jornal das 13 Jornal Diário Último Jornal

Dois helicópteros reforçam o combate às chamas em Alijó

Dois helicópteros reforçam o combate às chamas em Alijó
| Norte
Porto Canal com Lusa

Dois helicópteros reforçaram o combate ao incêndio que lavra desde a madrugada deste domingo em Vila Chã, concelho de Alijó, onde uma das frentes continua muito ativa devido às dificuldades de acesso ao local, disse o comandante distrital de Vila Real.

O alerta para as chamas em Vila Chã foi dado às 01h55 deste domingo e, a meio da manhã, estavam mobilizados 150 operacionais, 40 viaturas e dois meios aéreos.

Álvaro Ribeiro, comandante distrital de Operações de socorro de Vila Real, disse à agência Lusa que o incêndio começou com três frentes ativas, uma das quais está a queimar em zona de forte declive e sem acessos, nem para as viaturas, nem para os bombeiros.

"A frente que está num declive muito acentuado é a que está mais atrasada no combate. Nós estamos a fazer pressão com o helicóptero, mas precisámos de ter meios no terreno para consolidar", salientou.

Relativamente às outras frentes do fogo, Álvaro Ribeiro referiu que uma delas "está em fase de rescaldo" e a outra "está a ceder fortemente aos meios" terrestres e aéreos.

O incêndio está a lavrar numa zona de mato.

+ notícias: Norte

Incêndio está a consumir área de matéria-prima de fábrica em Fradelos

Um incêndio está a consumir a área de matéria-prima de uma fábrica de produção de pellets de madeira (combustível 100% natural produzidos a partir de serradura de madeira de pinho fresca) em Fradelos, Vila Nova de Famalicão, na tarde desta segunda-feira, disse ao Porto Canal fonte dos Bombeiros Famalicenses.
Atualizado 24-07-2017 18:10

Homem fica em estado grave ao ser atropelado em Resende

Um homem com cerca de 50 anos foi atropelado na manhã desta segunda-feira, na rua Quinta do Eido, junto ao centro escolar em S. Martinho dos Mouros, Resende, tendo ficado em estado grave, disse ao Porto Cana fonte dos Bombeiros Voluntários de Resende.

Norte perdeu mais de 135 mil habitantes numa década

A região Norte de Portugal perdeu, entre 2006 e 2016, mais de 135 mil habitantes, sendo que o saldo migratório negativo explica cerca de 83,3% desta perda populacional, conclui o relatório Norte Estrutura hoje divulgado.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

RELACIONADAS

DESCUBRA MAIS