Jornal Diário Jornal das 13 Último Jornal

Ministério da Educação tenta evitar greve fazendo novas promessas

Ministério da Educação tenta evitar greve fazendo novas promessas
| Política
Porto Canal

O Ministério da Educação enviou na semana passada aos sindicatos dos professores, um documento onde realiza novas promessas de forma a evitar a greve agendada para a próxima quarta-feira, avança este segunda-feira o Diário de Noticias (DN).

O secretário-geral da Fenprof, Mário Nogueira, pediu uma reunião urgente para esta segunda-feira,  dia em que mais de 260 mil alunos começam os exames nacionais.

No documento datado de dia 14 de junho, que resulta do "compromisso assumido nas reuniões com as estruturas sindicais de registar a calendarização das matérias objeto de discussão para as quais existe a garantia de concretização por parte do Ministério da Educação", a equipa de Tiago Brandão Rodrigues elenca já uma série dessas "matérias”, avança o DN.

O Ministério termina o seu “calendário de compromissos” indicando que se vai manter “disponível para diálogo com os parceiros, quer no quadro da implementação e operacionalização de novas medidas quer no quadro do esclarecimento de medidas implementadas”.

+ notícias: Política

Marcelo Rebelo de Sousa deixa hospital de Braga e cancela agenda do fim de semana

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, já deixou o hospital de Braga onde foi observado depois de se ter sentido mal ao final da manhã, tendo o próprio explicado aos jornalistas que teve uma gastroenterite aguda e anunciado o cancelamento da restante agenda para o fim de semana.

Jerónimo de Sousa diz que não “assina de cruz” o Orçamento do Estado para 2019

O secretário-geral do PCP afirmou, na sexta-feira ao fim da noite, que não irá "assinar de cruz" o Orçamento do Estado (OE) para 2019 e lembrou que não se pode pronunciar sobre algo que ainda não existe.

Rui Rio diz que não fala de "questões internas" do PSD em circunstância alguma

O presidente do PSD salientou esta sexta-feira que não fala sobre “questões internas” do partido “em circunstância nenhuma”, quando questionado sobre se houve falta de concertação entre a bancada e a direção na aprovação do projeto do CDS-PP sobre combustíveis.

Atualizado 23-06-2018 11:58

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.