Jornal das 13 Jornal Diário Último Jornal

Caritas disponibiliza 200 mil euros para apoio imediato às vítimas de Pedrógão Grande

Caritas disponibiliza 200 mil euros para apoio imediato às vítimas de Pedrógão Grande
| País
Porto Canal com Lusa

A Caritas portuguesa anunciou este domingo que tem já disponível uma verba de 200 mil euros para apoiar as vítimas dos incêndios que lavram na zona de Pedrógão Grande, desde sábado.

"Quem necessitar pode dispor desses 200 mil euros", que pertencem à Cáritas Nacional. "Mas sabemos que em todas as dioceses, por iniciativa própria, se disponibilizam verbas que estejam na posse destas instituições" e que "podem ser postas à disposição".

"A seguir a isto, o grande trabalho vai ser reconstruir casas, devolver os trabalhos perdidos, ajudar pessoas que perderam os seus familiares", afirmou Eugénio da Fonseca, que recusa que o setor social substitua os apoios oficiais.

E necessário "acionar os mecanismos legais", para agilizar os procedimentos burocráticos. "Estou a pensar nas seguradoras e peço que assumam os seus compromissos e não se percam em burocracias. Tudo o que tiver seguro deve ser suportado pelo seguro", disse Eugénio Fonseca à agência Lusa.

Nas próximas horas, será anunciada uma conta solidária da Caritas, explicou Eugénio Fonseca, que se mostra indignado com as consequências dos fogos todos os anos a que a instituição tem que acudir.

"Andamos a entregar casas reconstruídas" após os incêndios na Madeira, Arouca, Anadia ou Ourém, mas todos os anos "abre-se a época dos incêndios como se abre a época balnear".

"Aqui há uma corresponsabilidade de quem é detentor dos terrenos", mas o "Estado tem de acionar mecanismos mais céleres", com verbas comunitárias mais desburocratizadas no apoio à limpeza, explicou Eugénio Fonseca.

+ notícias: País

Pedrógão Grande: Associação de vítimas diz que apoio psicológico em Pedrógão Grande está a falhar

A Associação de Vítimas do Incêndio de Pedrógão Grande (AVIPG) denunciou hoje que a resposta psicológica está a falhar no terreno e defendeu um apoio especializado e porta a porta.

PSP e GNR vão ter sala de atendimento a vítimas de violência doméstica

No próximo ano, todas as esquadras da PSP e e postos da GNR vão ter salas de atendimento às vítimas de violência doméstica. Neste momento, mais de 60% têm uma sala própria para o efeito. A APAV diz que a medida é importante, não só para acolher casos de violencia domestica, mas também para outras situaçoes.

"As vozes do silêncio": o livro que promete tirar a 'invisibilidade' dos sem-abrigo

O livro "As Vozes do Silêncio" compila quatro anos de atividade na luta pela cidadania dos sem-abrigo. A obra conta com dezenas de autores, alguns deles com experiência de rua, a viver processos de inclusão, e outros completamente integrados e com reconhecido mérito nas áreas de expressão

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

DESCUBRA MAIS