Jornal das 13 Jornal Diário Último Jornal

Pedrógão Grande: Prioridade tem de ser dada ao combate ao incêndio e identificação das vítimas -- Costa

| Política
Porto Canal com Lusa

Pedrógão Grande, Leiria, 18 jun (Lusa) -- O primeiro-ministro defendeu hoje que a prioridade tem de ser o combate ao incêndio que deflagrou no sábado em Pedrógão Grande, que causou pelo menos 62 mortos, e a identificação das vítimas, admitindo que o número possa ainda subir.

"Chegará o momento de apurar o que aconteceu", afirmou António Costa, à entrada de uma reunião na Câmara Municipal de Pedrógão Grande (distrito de Leiria), salientando que sábado foi "um dia de risco, com mais de 156 incêndios".

Para o primeiro-ministro, a prioridade tem de ser dada ao combate aos incêndios que estão ativos e à identificação das vítimas, tendo referido: "não só as encontradas como as que porventura ainda iremos encontrar".

O chefe do executivo salientou ainda que existem zonas do terreno ainda inacessíveis devido ao incêndio que continua a lavrar com violência.

Por outro lado, destacou, há outras prioridades atualmente como prevenir o que poderá acontecer hoje à tarde -- com previsões de condições climatéricas semelhantes às de sábado -- e começar a trabalhar com os presidentes de Câmara.

"É isso que venho aqui fazer, para começar a dar a resposta às populações em termos de alojamento de emergência, em termos de assegurar rendimento, restabelecimento das produções e infraestruturas", afirmou António Costa, que será acompanhado nesta reunião pelo secretário de Estado da Segurança Social, pelo ministro da Agricultura e pelo ministro do Planeamento.

SMA/CAYC // ZO

Lusa/fim

+ notícias: Política

EMA: uma história de manobras de poder que pode 'sorrir' ao Porto

O Porto é candidata a receber a sede da Agência Europeia do Medicamento (EMA, na sigla original) depois de muitas pressões políticas que levaram o Governo a recuar na decisão de candidatar Lisboa.

Governo diz que compromisso com professores é financeiramente sustentável

O Governo congratulou-se com o acordo alcançado com os sindicatos da educação para a reposição salarial do tempo de serviço congelado e diz que o compromisso assinado traduz "um modelo responsável, financeiramente sustentável".

OE2018: Partidos apresentam mais de 600 propostas de alteração

Os grupos parlamentares apresentaram na sexta-feira mais de 600 propostas de alteração ao Orçamento do Estado para 2018 (OE2018), sendo o PCP o mais ativo (mais de 120 registos) e o PEV o que apresentou menos medidas (30).

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

DESCUBRA MAIS