Jornal das 13 Jornal Diário Último Jornal

Pedrógão Grande: Este é o momento da solidariedade, depois terá de se avaliar como foi possível - BE

| Política
Porto Canal com Lusa

Lisboa, 18 jun (Lusa) - A coordenadora do Bloco de Esquerda (BE) expressou hoje pesar pelas vítimas do incêndio no distrito de Leiria e defendeu que este é o momento da solidariedade, mas que depois terá de se avaliar como foi possível.

"O incêndio que está a ocorrer em Pedrógão Grande, Figueiró dos Vinhos e Castanheira de Pera assumiu as dimensões de uma tragédia como nós nunca vimos. Neste momento, o que há a dizer é naturalmente o pesar para com as famílias e os amigos das vítimas", declarou Catarina Martins aos jornalistas, na sede do BE, em Lisboa.

A coordenadora do BE defendeu que, "claro, depois terá de haver avaliação de como é que foi possível, como é que aconteceu, do que tem de ser feito", referindo: "Sabemos que temos problemas no país que estão mal resolvidos há muito tempo".

"Mas hoje, seguramente, é o dia de toda a solidariedade para com as populações, para com os bombeiros, para todos quantos estão a combater o incêndio, o nosso pesar para com as vítimas. Teremos tempo para tudo o resto", acrescentou.

O BE cancelou toda a sua agenda política, da direção nacional e de todas as candidaturas autárquicas, até terça-feira.

IEL // ZO

Lusa/Fim

+ notícias: Política

Miguel Guimarães diz que a solução para os atestados médicos está nas mãos do Governo

Miguel Guimarães, Bastonário da Ordem dos Médicos, afirma que a solução para a emissão os atestados eletrónicos, que permitem renovar a carta de condução, por parte dos médicos está nas mãos do Governo e já está atrasada "pelo menos dois meses".

BE adverte que travar plantação de eucalipto está agora nas mãos das autarquias

A coordenadora do Bloco de Esquerda (BE) afirmou hoje que o trabalho para travar a plantação do eucalipto “não está feito”, advertindo que compete agora às autarquias decidir que áreas podem ter, ou não, essa espécie.

Caldeira Cabral diz que todas as empresas que gerem emprego são bem-vindas

O Ministro da Economia diz que todas as empresas que gerem emprego são bem-vindas em Portugal. Caldeira Cabral respondeu assim ao cofundador da Altice, que se queixou que o Governo "não vê a importância" do investimento do grupo francês em Portugal.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

DESCUBRA MAIS