Jornal Diário Jornal das 13 Último Jornal

Músico Omar Souleyman apresenta hoje em Gaia novo álbum, "uma prenda para os sírios"

| Norte
Porto Canal com Lusa

Vila Nova de Gaia, Porto, 17 jun (Lusa) - O músico sírio Omar Souleyman atua, hoje, no palco Zé da Micha do fórum internacional "Gaia todo um Mundo", onde apresenta seu novo álbum que define como um presente para o povo sírio.

O seu novo trabalho, "To Syria, With Love", é uma viagem aos sons eletrónicos árabes, numa mistura entre música 'techno' e a famosa 'dabke', classificado pelo próprio como "um presente" do seu coração para os sírios, embora não haja sentimentos de "nostalgia ou desamparo".

"Sim, há muita dor e reflexão sobre aquilo que se está a passar [no país], mas há também muitos temas bonitos nas letras e músicas do álbum", disse o músico à agência Lusa, acrescentando ainda que os sírios são "um povo que tenta manter-se positivo em todas as situações".

Ainda assim, Omar Souleyman afirmou que o disco não é uma mudança na maneira de fazer música, porque quer permanecer imutável no estilo, sem abordar política nas letras, compostas por um contribuidor de longa data, o poeta Shawah Al Ahmad.

"As letras neste álbum são sobre a minha casa, a minha terra e não há qualquer referência a política. Isto é apenas poesia sobre a nossa tristeza coletiva e saudade de casa", explicou.

Nascido no nordeste da Síria, onde a diversificação se faz sentir devido à presença de comunidades sunitas, curdas, árabes e turcas, Omar Souleyman não crê que este fator contribua para a sua música, mas apenas a sua "realidade".

"Foi onde vivi, trabalhei e me tornei um músico. Tive a oportunidade de cantar em casamentos de todas as fações e isso deu-me oportunidade de me adaptar ao estilo de toda a gente. Mas tenho o meu próprio estilo dentro da música, que é apenas tradicional", apontou.

Foi nos anos de 1990, sobretudo em casamentos, que o músico começou a sua carreira. Começou por gravar cassetes com as suas atuações ao vivo, que oferecia aos casais, e, posteriormente, colocava à venda em quiosques locais.

Depois de ter sido descoberto por um músico californiano, que mais tarde conseguiu distribuir as compilações através de uma editora independente norte-americana, a notoriedade internacional de Souleyman ultrapassou a que tinha no seu próprio país, o que lhe abriu as portas dos maiores palcos internacionais.

Acabou assim por se mudar para a Turquia, não para "fugir" da Síria, mas sim porque tem de viajar constantemente e, no seu país, "não há voos internacionais desde 2012".

Recusa ver-se a si próprio como uma influência, ou bastião cultural. Omar Souleyman é apenas e só um músico.

"Posso ser sírio, mas não é isso que me define inteiramente. Sou como toda a gente: igual".

AXYG // MAG

Lusa/Fim

+ notícias: Norte

Um morto e "entre 20 a 30 feridos" em explosão em fábrica de Tui na Galiza

A explosão de hoje numa fábrica de pirotecnia em Tui causou hoje "um morto e entre 20 a 30 feridos", alguns com gravidade, e vários desalojados, informou o vice-presidente da Junta da Galiza aos jornalistas no local.

Colisão entre pesado e duas viaturas ligeiras leva a corte na A20 em Gaia

Um acidente entre um veículo pesado e duas viaturas ligeiras em Pedroso, Vila Nova de Gaia, provocou o corte das faixas de emergência e da esquerda, no sentido Norte-Sul, da A20.

Penas até dez anos de prisão por corrupção com cartas de condução em Braga

O Tribunal Judicial de Braga condenou hoje a prisão efetiva cinco dos 47 arguidos num processo de corrupção com cartas de condução, sendo a pena mais elevada de dez anos.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.