Jornal das 13 Jornal Diário Último Jornal

Parada militar no Molhe do Porto com 1.500 militares das Forças Armadas

Parada militar no Molhe do Porto com 1.500 militares das Forças Armadas
| Norte
Porto Canal com Lusa

Cerca de 1.500 militares dos três ramos das Forças Armadas deram hoje início, pelas 09:15, no cais do Molhe, no Porto, à cerimónia militar comemorativa do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas.

Fechadas ao trânsito, nas avenidas da marginal do Porto – avenidas do Brasil e de Montevideu – estão 1.460 militares do Exército, Marinha e Força Aérea, e ao largo da praia do Molhe está o navio patrulha oceânico “Figueira da Foz”.

O desfile da parada, previsto para as 11:00, contará com 75 viaturas militares e haverá também um desfile aéreo, com 11 aeronaves.

Um C-130, um C-295, quatro Alfajet e quatro F-16 sobrevoarão o céu do Porto no sentido sul-norte (Porto/Matosinhos).

Segundo o porta-voz das Forças Armadas, Helder Perdigão, pela primeira vez, as comemorações militares do 10 de Junho contam com a presença de 25 cavalos, designadamente nove da Escola de Mafra e 16 do Colégio Militar.

A chegada do Presidente da República ao local está prevista para as 10:00.

Após os atos comemorativos no Porto, que acolhe novamente este ano as comemorações depois de 11 anos, Marcelo Rebelo de Sousa segue para o Brasil, deslocando-se a São Paulo e ao Rio de Janeiro.

+ notícias: Norte

Choque em cadeia provoca dois feridos graves na A7 em Guimarães

Um choque em cadeia na freguesia de São Cristóvão de Selho, em Guimarães, na A7, no sentido Vila Nova de Famalicão - Guimarães, provocou esta quinta-feira dois feridos graves e três ligeiros, apurou o Porto Canal com fonte dos Bombeiros Voluntários de Guimarães.

Atualizado 17-08-2017 19:18

Investigadores do Porto desenvolvem método de refinação de combustível mais barato e sustentável

Um grupo de investigadores do Porto está a desenvolver um método de refinação de combustível mais barato e sustentável. O objetivo é produzir combustível livre de enxofre, um elemento químico altamente prejudicial ao meio ambiente.

Criadores de gado temem não conseguir alimentar os animais devido à seca extrema em Trás-os-Montes

Um mês depois de ter sido aprovado o plano de seca em Portugal, em Trás-os-Montes, o fenómeno está a preocupar os criadores de gado. Devido à seca extrema, os produtores temem não conseguir alimentar os animais. A Associação Nacional de Criadores de Ovinos da Raça Churra Mirandesa alerta para a diminuição drástica do número de animais nos últimos anos e reclama mais apoios.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

RELACIONADAS

DESCUBRA MAIS

Nota Alta

"Todos nós estamos desenhados...