Jornal Diário Jornal das 13 Último Jornal

Número de casais inscritos no IEFP baixa 17,8% em abril em termos homólogos

| Economia
Porto Canal com Lusa

Lisboa, 22 mai (Lusa) -- O número de casais em que ambos os cônjuges estão inscritos nos centros de emprego desceu 17,8% em abril em termos homólogos e 3,6% face a março, para 9.982, foi hoje divulgado.

De acordo com a informação disponível na página do Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP), em abril, do total de desempregados casados ou em união de facto, 19.964 (10,5%) têm também registo de que o seu cônjuge está igualmente inscrito como desempregado no serviço de emprego.

Assim, no final de março, o número de casais em que ambos os cônjuges estão registados como desempregados era de 9.982, menos 17,8% (o equivalente a 2.160 casais) do que no mês homólogo e menos 3,6% (372 casais) do que no mês anterior.

No final de abril, estavam registados nos Serviços de Emprego do Continente 422.249 desempregados, dos quais 45,2% eram casados ou viviam em situação de união de facto, perfazendo um total de 191.023.

Em termos globais, e segundo dados também hoje divulgados pelo IEFP, o número de desempregados inscritos nos centros de emprego baixou 20% em abril, face a igual mês de 2016, para 450.961 pessoas, representando a maior redução em termos homólogos desde que há registo.

A redução (correspondente a 112 mil pessoas), que ultrapassou a registada no mês de março (18%), coloca o desemprego registado ao nível de janeiro de 2009, alcançando-se a maior diminuição homóloga do desemprego registado desde que há registo (1989).

Em relação ao mês anterior, o número de desempregados registados diminuiu 4,4%, o que representa menos 20,5 mil pessoas.

ICO// ATR

Lusa/Fim

+ notícias: Economia

Forte tempestade no norte da Europa provoca caos nos transportes. Todos os voos de Amesterdão cancelados

A forte tempestade que atinge o norte da Europa está a provocar hoje o caos nos transportes, impedindo voos e dificultando a circulação de comboios e automóveis.

Publicada portaria que confirma idade da reforma aos 66 anos e cinco meses em 2019

A idade normal de acesso à reforma vai subir, conforme previsto, um mês em 2019 para 66 anos e cinco meses, confirmou esta quinta-feira o Governo numa portaria publicada em Diário da República.

Portugal com 3ª maior subida homóloga nos preços das casas no 3º trimestre

Os preços homólogos das habitações aumentaram, no terceiro trimestre de 2017, 4,1% na zona euro e 4,6% na União Europeia (UE), com Portugal a registar a terceira maior subida (10,4%) entre os Estados-membros, divulga o Eurostat.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.