Jornal das 13 Jornal Diário Último Jornal

Anacom multa NOS em 347,5 mil euros por irregularidades na denúncia de contratos

| Economia
Porto Canal com Lusa

Redação, 19 mai (Lusa) -- A Autoridade Nacional de Comunicações (Anacom) anunciou hoje ter aplicado uma coima de 347.500 euros à NOS por "incumprimento de cláusulas contratuais" no âmbito da denúncia de contratos com clientes.

Em comunicado publicado na sua página na Internet, a Anacom esclarece que a coima foi aplicada a 17 de março à NOS Comunicações (NOS) por factos relativos à atuação da empresa antes da fusão com a Optimus, numa altura em que se designava Zon TV Cabo Portugal.

Segundo o regulador, a então Zon "não aceitou pedidos de denúncia contratual por telefone, apesar de dispor de um sistema de validação de utilizador", sendo que, na mensagem que enviou aos clientes que lhe apresentaram "pedidos de denúncia incorretamente instruídos, não indicou o prazo de 30 dias úteis para o envio da documentação em falta, sob pena de caducidade da declaração de denúncia".

Adicionalmente, na mensagem que enviou aos seus clientes que denunciaram contratos, "não os informou, com caráter concreto, das obrigações emergentes da denúncia", designadamente o pagamento de encargos relacionados com o período de fidelização e com a não devolução de equipamentos.

Ainda provado, refere a Anacom, ficou que a NOS "não aceitou 28 pedidos de denúncia apresentados num endereço por si divulgado ao público", "não considerou válidas, nas datas em que as recebeu, 16 denúncias contratuais legíveis, corretamente instruídas", e "não informou dois clientes acerca dos períodos contratuais mínimos a que os mesmos estariam vinculados".

Notificada desta decisão do regulador, a NOS interpôs recurso de impugnação para o Tribunal da Concorrência, Regulação e Supervisão.

PD // ATR

Lusa/fim

+ notícias: Economia

Défice melhora 1.901 milhões de euros até agosto

O défice das administrações públicas foi de 2.034 milhões de euros até agosto, uma "melhoria de 1.901 milhões" face ao mesmo período de 2016, segundo o Governo, que justifica com aumento superior a 4% da receita.

Hospitais e centros de saúde com dívida de mais de 37 ME devido à falta de pagamento de taxas moderadoras

Até julho, os hospitais e centros de saúde tinham uma dívida de mais de 37 milhões de euros devido à falta de pagamento de taxas moderadoras. O valor aumentou desde do fim do ano passado e há até unidades de saúde que estão a permitir o pagamento em prestações das taxas.

Bolsa em Wall Street segue em alta ao início da sessão

Nova Iorque, 26 set (Lusa) -- A bolsa de Nova Iorque seguia hoje em alta, ao início da sessão, a poucas horas da presidente da Reserva Federal dos Estados Unidos, Janet Yellen, discursar sobre inflação, incerteza e política monetária.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

DESCUBRA MAIS

Nota Alta

"Todos nós estamos desenhados...