Jornal das 13 Jornal Diário Último Jornal

Feira Global Gaming Expo Asia bate recorde de visitantes em Macau

| Mundo
Porto Canal com Lusa

Macau, China, 19 mai (Lusa) -- A Global Gaming Expo Asia (G2E Asia), que junta anualmente empresas e especialistas do jogo de todo o mundo em Macau, bateu o recorde de visitantes na 11.ª edição, realizada esta semana, indicou a organização.

O evento, realizado entre terça e quinta-feira, contou com aproximadamente 14.000 visitantes, de acordo com dados preliminares facultados por um dos coorganizadores ao portal especializado em jogo GGRAsia.

O número superior às expetativas da própria organização - que apontavam para 12.000 visitantes -- bateu o recorde do ano passado.

Na 10.ª edição, em 2016, o G2E Asia recebeu 10.984 visitantes.

A feira, organizada pela empresa Reed Exhibitions Greater China e pela Associação Americana de Jogo, inclui uma série de conferências e seminários com operadores, especialistas e reguladores da indústria do jogo de todo o mundo, além de uma área de exposição que contou, este ano, com um total de 180 expositores, dos quais quase um terço eram estreantes.

A próxima edição do G2E Asia vai ter lugar entre 15 e 17 de maio de 2018.

DM // EJ

Lusa/Fim

+ notícias: Mundo

Angola avança com Agência Nacional de Petróleos para libertar Sonangol

Luanda, 18 nov (Lusa) - O Governo angolano vai criar um grupo de trabalho com vista a implementar a futura Agência Nacional de Petróleos, para que a Sonangol se concentre na sua atividade principal, de procurar, produzir, transformar e comercializar produtos petrolíferos.

Donald Trump adia política de importação de presas de elefantes africanos

Washington, 18 nov (Lusa) -- O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, informou, na passada sexta-feira, que vai adiar promulgação da lei que permite a importação de presas de elefantes africanos.

Detido diretor nacional do Tesouro angolano por suspeita de desvio de verbas - imprensa

Luanda, 18 nov (Lusa) - O diretor nacional do Tesouro angolano, Edson Vaz, foi detido pelo Serviço de Investigação Criminal (SIC) de Angola, no âmbito de uma investigação policial a alegados desvios de verbas do Estado através de contratos celebrados com empresas fictícias.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

DESCUBRA MAIS