Jornal das 13 Jornal Diário Último Jornal

Segundo ministro brasileiro renuncia após escândalo que envolve Presidente Temer

Segundo ministro brasileiro renuncia após escândalo que envolve Presidente Temer
| Mundo
Porto Canal com Lusa

O ministro da Cultura do Brasil, Roberto Freire, apresentou na quinta-feira a sua demissão devido ao escândalo de corrupção que implica o Presidente Michel Temer e que levou oposição e apoiantes do Governo a exigirem a sua renúncia.

Freire apresentou a sua demissão horas depois de o ministro das Cidades, Bruno Araújo, abandonar o Governo em reação às acusações feitas ao Presidente.

Numa carta dirigida a Temer, Freire assegurou que "tendo em vista os últimos acontecimentos e a instabilidade política gerada pelos fatos que envolvem diretamente a Presidência da República", decidiu, com "caráter irrevogável, renunciar ao cargo de ministro de Estado da Cultura".

Segundo o texto, Freire voltará a ocupar o seu mandato na câmara dos deputados "para ajudar o país a buscar um mínimo de estabilidade política que nos permita avançar em reformas fundamentais para o desenvolvimento da economia, geração de emprego e renda e garantia dos direitos fundamentais para toda a população".

Presidente do Partido Popular Socialista (PPS), Freire foi anunciado em meados de novembro como novo ministro da Cultura, em substituição de Marcelo Calero, que deixou o lugar depois de notícias de que recebeu pressões para aprovar um plano urbanístico.

O PPS é um dos partidos que forma a base do Governo brasileiro e conta também com o ministro da Defesa, Raul Jungmann, ainda no cargo, além de nove deputados federais e um senador.

Bruno Araújo, do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), um dos maiores aliados do Governo, anunciou também a sua saída do Executivo.

O Presidente Michel Temer foi gravado por empresários da JBS, grande produtora de carnes do Brasil, a concordar com um alegado pagamento de subornos ao ex-deputado Eduardo Cunha, condenado por envolvimento nos esquemas de corrupção na Petrobras.

Temer fez na quarta-feira uma comunicação ao país a dizer que não pensa renunciar ao cargo de Presidente, que ocupa desde a destituição da sua antecessora, Dilma Roussef.

+ notícias: Mundo

Pelo menos 23 mortos em ataque contra autocarro de cristãos coptas no Egito

Pelo menos 23 pessoas morreram e 25 ficaram feridas hoje no Egito num ataque de homens armados a um autocarro que transportava cristãos coptas, informou o porta-voz do Ministério da Saúde, Khaled Mujahid.

Ex-primeiro-ministro grego Lucas Papademos ferido em explosão de engenho

O antigo primeiro-ministro grego, Lucas Papademos, ficou hoje ferido com gravidade após a explosão de uma carta armadilhada no interior do seu carro, que circulava no centro de Atenas, segundo autoridades locais.

Presidente do Brasil revoga decreto que autorizava uso de militares nas ruas de Brasília

O Presidente do Brasil, Michel Temer, revogou hoje um decreto que autorizava o uso de tropas das Forças Armadas em Brasília.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

RELACIONADAS

DESCUBRA MAIS