Jornal das 13 Jornal Diário Último Jornal

Segundo ministro brasileiro renuncia após escândalo que envolve Presidente Temer

Segundo ministro brasileiro renuncia após escândalo que envolve Presidente Temer
| Mundo
Porto Canal com Lusa

O ministro da Cultura do Brasil, Roberto Freire, apresentou na quinta-feira a sua demissão devido ao escândalo de corrupção que implica o Presidente Michel Temer e que levou oposição e apoiantes do Governo a exigirem a sua renúncia.

Freire apresentou a sua demissão horas depois de o ministro das Cidades, Bruno Araújo, abandonar o Governo em reação às acusações feitas ao Presidente.

Numa carta dirigida a Temer, Freire assegurou que "tendo em vista os últimos acontecimentos e a instabilidade política gerada pelos fatos que envolvem diretamente a Presidência da República", decidiu, com "caráter irrevogável, renunciar ao cargo de ministro de Estado da Cultura".

Segundo o texto, Freire voltará a ocupar o seu mandato na câmara dos deputados "para ajudar o país a buscar um mínimo de estabilidade política que nos permita avançar em reformas fundamentais para o desenvolvimento da economia, geração de emprego e renda e garantia dos direitos fundamentais para toda a população".

Presidente do Partido Popular Socialista (PPS), Freire foi anunciado em meados de novembro como novo ministro da Cultura, em substituição de Marcelo Calero, que deixou o lugar depois de notícias de que recebeu pressões para aprovar um plano urbanístico.

O PPS é um dos partidos que forma a base do Governo brasileiro e conta também com o ministro da Defesa, Raul Jungmann, ainda no cargo, além de nove deputados federais e um senador.

Bruno Araújo, do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), um dos maiores aliados do Governo, anunciou também a sua saída do Executivo.

O Presidente Michel Temer foi gravado por empresários da JBS, grande produtora de carnes do Brasil, a concordar com um alegado pagamento de subornos ao ex-deputado Eduardo Cunha, condenado por envolvimento nos esquemas de corrupção na Petrobras.

Temer fez na quarta-feira uma comunicação ao país a dizer que não pensa renunciar ao cargo de Presidente, que ocupa desde a destituição da sua antecessora, Dilma Roussef.

+ notícias: Mundo

Merkel vence eleições legislativas e extrema-direita é a terceira força política

A CDU da chanceler Angela Merkel venceu as eleições legislativas de hoje com 33,5% dos votos, seguida dos sociais-democratas do SPD e do partido Alternativa para a Alemanha, de extrema-direita, segundo uma sondagem divulgada pela televisão pública ZDF.

(em atualização)

Insultos de Trump tornam ataque contra EUA "mais inevitável", diz Pyongyang

O ministro dos Negócios Estrangeiros norte-coreano disse no sábado aos líderes mundiais na ONU que o insulto de Donald Trump ao chamar "rocket man" a Kim Jong Un" torna um ataque cada contra os EUA "inevitável" .

Mais de meio milhão de pessoas assinam petição pela manutenção da Uber em Londres

Mais de 500 mil pessoas exigem que o regulador dos transportes públicos da capital britânica, Transport For London (TfL), revogue a decisão de não renovar a licença de operação em Londres da empresa norte-americana Uber.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

RELACIONADAS

DESCUBRA MAIS

Nota Alta

"Todos nós estamos desenhados...