Jornal Diário Jornal das 13 Último Jornal

Parlamento vota 6.ª feira saudação pela vitória na presença de Salvador e Luísa Sobral

| Política
Porto Canal com Lusa

Lisboa, 18 mai (Lusa) -- O parlamento vai votar na sexta-feira, por proposta do Presidente da Assembleia da República e de todos os grupos parlamentares, uma saudação pela vitória de Portugal no Festival Eurovisão da Canção.

A convite de Ferro Rodrigues, Salvador Sobral e Luísa Sobral -- intérprete e autora da música vencedora, respetivamente -- assistirão à votação, naquele que é o primeiro convite que aceitam desde que ganharam o festival. Também o presidente do Conselho de Administração da RTP, Gonçalo Reis, estará no parlamento.

Depois da votação, segue-se um almoço na Residência Oficial do Presidente da Assembleia da República, estando previstas declarações pelas 14:45.

Salvador Sobral, 27 anos, venceu no sábado o Festival Eurovisão da Canção, em Kiev, com o tema "Amar pelos dois", escrito pela irmã, Luísa Sobral. A visibilidade nacional e internacional do músico surgiu um ano depois de ter editado o álbum de estreia, "Excuse me", marcado pelo jazz e pela pop e com o qual tem andado em digressão pelo país há vários meses.

Segundo a agenda já anunciada, o primeiro concerto de Salvador Sobral depois da vitória no festival acontece no sábado, no Marco de Canavezes, no âmbito do Festival Confluências, com entrada gratuita sujeita à lotação do espaço.

Nascido em Lisboa, em 1989, Salvador Sobral participou, ainda criança, no concurso de talentos "Bravo, Bravíssimo", na SIC, a estação de televisão onde voltaria aos 18 anos, para participar no "Ídolos".

No sábado, ainda em Kiev, nas primeiras declarações depois da vitória, Salvador Sobral disse que "a música não é fogo-de-artifício, é sentimento".

SMA (JRS/SS) // ZO

Lusa/fim

+ notícias: Política

O que é um Governo sombra?

O novo líder do PSD estará a preparar um Governo sombra, à semelhança do que acontece no Reino Unido ou nos Estados Unidos. Trata-se de um conjunto de porta-vozes em diferentes setores da politica pública, chamados de ministros sombra, que têm como objetivo intensificar a oposição em cada uma das áreas em concreto.

Cristas quer "partido de todos" sem rótulos de partido de ricos, patrões ou quadros

A presidente do CDS-PP, Assunção Cristas, defende na sua moção ao Congresso que o grande desafio dos centristas é afirmarem-se como "o partido de todos", ultrapassando rótulos de partido de quadros, ricos ou patrões.

Câmara do Porto disposta a pagar indemnização de 600 mil euros a empresas impedidas de construir parque na Boavista

A Câmara do Porto está disposta a pagar uma indemnização de 600 mil euros a duas empresas, que durante dez anos foram impedidas de construir um parque de estacionamento na Boavista. Em causa esteve a indefinição em torno das linhas do metro do Porto. A votação da proposta acabou por ser adiada, mas na reunião desta quinta-feira ficou claro que a oposição não concorda que autarquia assuma responsabilidades no assunto.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.