Jornal Diário Jornal das 13 Último Jornal

Reforçado dispositivo terrestre de combate no parque Peneda Gerês

Reforçado dispositivo terrestre de combate no parque Peneda Gerês
| Norte
Porto Canal com Lusa

O combate ao incêndio que se regista desde as 22:00 de quarta-feira na Peneda Gerês mobilizava ao início da tarde de hoje 60 operacionais, mais 40 que os que se encontravam no terreno pelas 09:00, disse à Lusa fonte da proteção civil.

De acordo com a fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Viana do Castelo "o helicóptero pesado acionado cerca das 08:30 teve que desmobilizar por falta de condições de segurança para operar devido ao vento forte que se faz sentir naquela zona". Mas, de acordo com a mesma fonte, aquele meio aéreo "voltou a ser acionado às 12:00 por estarem reunidas as condições para auxiliar no combate às chamas que mantêm três frentes ativas".

Segundo o CDOS de Viana do Castelo "a frente de fogo que mais preocupa é que está virada ao lugar de Lourido, na freguesia de Entre Ambos-os-Rios, pela proximidade de habitações".

Anteriormente à Lusa, o responsável da proteção civil de Ponte da Barca, Inocêncio Araújo referiu que o vento "muito forte", os "declives acentuados" e os "difíceis acessos" estava, a dificultar o combate ao incêndio.

Segundo aquele responsável "as três frentes estão viradas às povoações de Ermida, Germil/Lourido e Sobredo", todas na área do Parque Nacional da Peneda Gerês (PNPG).

"O vento é muito forte e as chamas atingiram uma extensão enorme. Com o calor previsto para a tarde e se não forem reforçados os meios, sobretudo aéreos, para atacar e estancar as chamas vão propagar-se montanha acima e podem aproximar-se das povoações", referiu.

Segundo Inocêncio Araújo o incêndio deflagrou cerca das 22:00 de quarta-feira no lugar de Lourido, freguesia de Entre Ambos-os-Rios, naquele concelho do distrito de Viana do Castelo.

"Para já lavrou em zona de pinhal que até tinha sido recentemente limpa. Para já não houve habitações ameaçadas", disse.

Na quarta-feira, a Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) informou que as regiões Norte e Centro vão registar hoje índices "elevados a muito elevados" de risco de incêndio.

De acordo com a informação da ANPC "destaca-se para os próximos dias a existência de um cenário desfavorável em termos de incêndios florestais", assente em temperaturas máximas que podem atingir valores entre os 28 e os 30 graus na generalidade do território, "situação que poderá manter-se nos próximos três dias".

+ notícias: Norte

Greve parcial da EMEF pode levar a corte de linhas do metro do Porto a partir de quinta-feira

Mais de 200 mil passageiros do metro do Porto estão a ser afetados diariamente desde que se começaram a sentir os efeitos da greve dos trabalhadores da Empresa de Manutenção de Equipamento Ferroviário (EMEF), num braço de ferro que continua sem solução à vista. O Coordenador Metropolitano dos Transportes, Marco Martins, autarca de Gondomar, admite um cenário de caos, caso três linhas sejam cortadas já a partir de quinta-feira.

Operadores turísticos do cais de Gaia "revoltados" com obras em época alta

Os operadores turísticos do Douro estão revoltados com as obras de requalificação do cais de Vila Nova de Gaia, promovidas pela Administração dos Portos do Douro, Leixões e Viana do Castelo (APDL). Os operadores queixam-se que em plena época alta do turismo, as obras vão afetar o negócio.

Cinco pessoas detidas em flagrante delito por incêndio florestal

A Guarda Nacional Republicana (GNR) deteve entre domingo e segunda-feira cinco pessoas em flagrante delito por crime incêndio florestal, nos distritos de Bragança, Portalegre, Porto, Vila Real e Viseu, informou esta terça-feira esta força de segurança.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

RELACIONADAS

DESCUBRA MAIS