Jornal Diário Jornal das 13 Último Jornal

Costa afirma que Ministério do Trabalho está a assegurar "estabilidade" do Montepio

| Política
Porto Canal com Lusa

*** Serviço áudio disponível em www.lusa.pt

Lisboa, 20 mar (Lusa) - O primeiro-ministro afirmou hoje que o seu Governo, por intermédio do Ministério do Trabalho, está a adotar as medidas necessárias para assegurar a estabilidade quer da associação mutualista do Montepio, quer do banco Caixa Económica Montepio Geral.

António Costa falava aos jornalistas no final de uma reunião com representantes de ordens profissionais, depois de confrontado com a situação da associação mutualista do Montepio, que detém cem por cento do banco Caixa Económica Montepio Geral.

"O Ministério do Trabalho está a adotar as medidas que são necessárias tomar para assegurar a estabilidade, quer da associação mutualista, quer do banco Montepio", respondeu o líder do executivo.

António Costa defendeu depois a ideia de que o seu Governo, no que respeita à banca, "aquilo que tem dito é aquilo que tem feito".

"Nós não falamos sobre problemas, resolvemos os problemas. Até há um ano, a prática era que os problemas do sistema financeiro eram escondidos. Agora são enfrentados e são resolvidos", disse.

Costa referiu então que, quando iniciou funções, o país registava problemas em bancos privados.

"Mas, depois, felizmente, foram criadas as condições institucionais para esses bancos estarem hoje devidamente capitalizados e para terem resolvido os conflitos acionistas que tinham e, portanto, estarem com a sua página ultrapassada", disse.

Após estas referências ao Millennium e ao BPI, António Costa adiantou que, por sua vez, o Banco de Portugal "está a concluir o processo de alienação do Novo Banco".

"Temos também agora um banco público - a Caixa Geral de Depósitos - que tem hoje condições para ser capitalizado a 100 por cento pelo Estado, para poder desenvolver o seu plano de negócio e para estar presente em todo o país, assumindo-se como uma garantia para as poupanças das famílias portuguesas", acrescentou.

PMF // ZO

Lusa/fim

+ notícias: Política

BE pede coragem para instituir a saúde como um direito e não como um negócio

O BE defendeu hoje, quando se discute uma nova Lei de Bases da Saúde no parlamento, que este é o momento para "ter coragem" e "instituir a saúde como um direito" e não como um negócio.

Centeno afirma que conclusão do resgate marca "final dos últimos resquícios da crise do euro"

O presidente do Eurogrupo considera que o acordo alcançado na madrugada de hoje no Luxemburgo sobre a conclusão do terceiro programa de assistência à Grécia é "obviamente histórico", pois marca "o final dos últimos resquícios da crise do euro".

Fim do adicional ao imposto sobre combustíveis hoje em debate na AR com aprovação em aberto

A Assembleia da República discute hoje a eliminação do adicional ao Imposto Sobre os Combustíveis (ISP), e em que a aprovação dos projetos de lei do CDS, BE e PCP, contra a vontade do PS, dependerá da votação da bancada do PSD.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.