Jornal Diário Jornal das 13 Último Jornal

GNR resgata 14 migrantes iranianos no mar Egeu

| Mundo
Porto Canal com Lusa

Lisboa, 20 mar (lusa) - Militares da GNR, destacados na missão da União Europeia (FRONTEX) na ilha de Samos, Grécia, resgataram hoje 14 migrantes, todos de nacionalidade iraniana, no mar Egeu, informou a Guarda Nacional Republicana.

Dos 14 migrantes resgatados, sete são crianças e quatro são mulheres.

O resgate dos 14 iranianos - sete crianças, quatro mulheres e três homens - ocorreu durante uma ação de patrulhamento, na qual os militares da GNR receberam a comunicação sobre a existência de um grupo de migrantes, num local de difícil acesso, após terem sido transportados por meio marítimo até um local próximo da costa marítima grega.

Segundo a GNR, os migrantes foram reencaminhados para o porto de Pythagoreio a fim de receberem cuidados médicos.

A operação foi realizada por militares da Unidade de Controlo Costeiro (UCC) que estão destacados na missão da Agência Europeia de Gestão da Cooperação Operacional nas Fronteiras Externas dos Estados-Membros da União Europeia (FRONTEX) na ilha de Samos, na Grécia.

O principal objetivo da operação da FRONTEX é "prevenir, detetar e fazer cessar ilícitos relacionados com a imigração ilegal, o tráfico de seres humanos e o tráfico de droga, contribuindo para a salvaguarda de vidas humanas no mar".

FC // HB

lusa/fim

+ notícias: Mundo

Pyongyang recusa diálogo direto com administração Trump nos próximos 200 anos

A Coreia do Norte garantiu este domingo não dialogará de forma direta com a administração de Donald Trump "nem em 100 ou 200 anos", numa reação às críticas a Pyongyang feitas pelo gabinete do vice-presidente Mike Pence.

Pelo menos 38 mortos em dois atentados na Somália

Pelo menos 38 pessoas foram mortas, na sexta-feira, em dois atentados com carros armadilhados que visavam o palácio presidencial e um hotel da capital da Somália, informaram este sábado os serviços de resgate e policiais somalis.

Trump diz que ideia de armar professores terá forte efeito dissuasor

O presidente dos Estados Unidos reiterou hoje, através do Twitter, a intenção de dar armas aos professores para prevenir tiroteios nas escolas, dizendo que a medida abrangeria docentes com "treino especial" e "solucionaria o problema instantaneamente".

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.