Jornal Diário Jornal das 13 Último Jornal

Lesados do Banif acorrentam-se em protesto frente ao edifício do Santander em Lisboa

| Economia
Porto Canal com Lusa

Lisboa 20 mar (Lusa) - Um grupo de lesados do Banif iniciaram cerca das 07:20 um protesto na Avenida Calouste Gulbenkian, em Lisboa, frente ao edifício do Santander Totta, pendurando um manequim enforcado de tamanho real no viaduto sobre a avenida.

Segundo constatou a Lusa no local, alguns elementos do grupo, num protesto surpresa, acorrentaram-se aos postes existentes na avenida com correntes e algemas.

Os manifestantes estavam pelas 07:30 a colocar cartazes que podem ser vistos pelos automobilistas que acedem à Praça de Espanha e onde se podem ler frases como "Retirem o vosso dinheiro, o Santander Totta é espanhol", "A resolução do Banif é igual à segunda invasão espanhola" e "Resolução do Banif foi um circo, nós não somos palhaços".

Junto com o manequim enforcado, os manifestantes penduraram um outro cartaz onde se lê "Lesados Banif", com as palavras Santander Totta e Banif riscadas.

Em 20 de dezembro de 2015, o Governo e o Banco de Portugal anunciaram a resolução do Banif -- Banco Internacional do Funchal, com a venda de parte da atividade bancária ao Santander Totta, por 150 milhões de euros, e a transferência de outros ativos - incluindo 'tóxicos' - para a nova sociedade veículo.

PSP/SO // SB

Lusa/fim

+ notícias: Economia

Forte tempestade no norte da Europa provoca caos nos transportes. Todos os voos de Amesterdão cancelados

A forte tempestade que atinge o norte da Europa está a provocar hoje o caos nos transportes, impedindo voos e dificultando a circulação de comboios e automóveis.

Publicada portaria que confirma idade da reforma aos 66 anos e cinco meses em 2019

A idade normal de acesso à reforma vai subir, conforme previsto, um mês em 2019 para 66 anos e cinco meses, confirmou esta quinta-feira o Governo numa portaria publicada em Diário da República.

Portugal com 3ª maior subida homóloga nos preços das casas no 3º trimestre

Os preços homólogos das habitações aumentaram, no terceiro trimestre de 2017, 4,1% na zona euro e 4,6% na União Europeia (UE), com Portugal a registar a terceira maior subida (10,4%) entre os Estados-membros, divulga o Eurostat.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.