Jornal Diário Jornal das 13 Último Jornal

Descobertos 47 crânios em cemitério clandestino no México

| Mundo
Porto Canal com Lusa

Veracruz, México, 20 mar (Lusa) -- Quarenta e sete crânios e outros restos humanos foram encontrados num novo cemitério ilegal do estado mexicano de Veracruz, informou no domingo o procurador estatal, Jorge Winckler.

Alvarado encontra-se a 20 quilómetros do porto de Veracruz, onde foi descoberta, em setembro último, uma vala de onde foram retirados já 250 crânios e outros restos humanos, num total de mais de mil.

Segundo dados oficiais, de 2011 a 2016 foram descobertas naquele estado do oriente do México 258 valas clandestinas com pelo menos 463 cadáveres.

Durante a administração do governador de Veracruz Javier Duarte (2010-2016), que se encontra fugido da justiça, foi denunciado o desaparecimento de 5.785 pessoas, das quais 2.340 ainda não foram localizadas.

No novo cemitério ilegal de Alvarado foram encontradas oito fossas numa superfície de 120 metros quadrados, onde os peritos iniciaram as operações de escavação e de exumação dos restos mortais.

O procurador daquele estado explicou que dos 47 crânios exumados foram identificados como pertencendo a cinco pessoas dadas como desaparecidas no ano passado no porto de Veracruz.

DM // MP

Lusa/Fim

+ notícias: Mundo

Abdel Fattah al-Sisi vai recandidatar-se à presidência do Egipto

Cairo, Egito, 19 jan (Lusa) -- O Presidente egípcio, Abdel Fattah al-Sisi, anunciou hoje que se vai candidatar a um segundo mandato nas eleições presidenciais que vão decorrer em março deste ano.

Ao lado de Merkel, Macron diz que França "precisa" da Alemanha para reformar Europa

Paris, 19 jan (Lusa) -- O Presidente francês, Emmanuel Macron, afirmou hoje que França "precisa" da Alemanha para reformar a Europa, a dois dias de uma votação crucial para a formação de um governo de coligação entre os conservadores e os social-democratas alemães.

Estado federal norte-americano arrisca paralisia devido a impasse orçamental

Washington, 19 jan (Lusa) - O Estado federal norte-americano poderá ficar parcialmente paralisado, deixando centenas de milhares de funcionários federais com os salários congelados, caso o Senado não consiga aprovar até à meia-noite de hoje um acordo de orçamento provisório.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.