Jornal das 13 Jornal Diário Último Jornal

Plenário do SEF na 2.ª feira deve causar "problemas" no aeroporto de Lisboa

| Política
Porto Canal com Lusa

Redação, 19 mar (Lusa) - A ANA - Aeroportos de Portugal estranha a hora escolhida para a realização do plenário dos inspetores do SEF, segunda-feira às 06:00, porque coincide com o período em que são mais necessários, antecipando atrasos significativos no aeroporto de Lisboa.

"Estranhamos a hora em que se vai realizar o plenário, entre as 06:00 e as 08:00, porque é nesse horário que chegam e partem a maior parte dos voos internacionais com passageiros que precisam de controlo de passaporte na fronteira, os chamados voos 'não Schengen'", realçou fonte oficial da ANA - Aeroportos de Portugal à Lusa.

"Poderá haver problemas neste tipo de voos, pelo que pedimos aos passageiros que têm ligações que necessitem de controlo de passaporte para que tentem chegar o mais cedo possível ao aeroporto", acrescentou a mesma fonte.

E realçou: "A ANA lamenta esta situação à qual é alheia e promete, na medida da sua possibilidade, oferecer o mínimo de conforto aos passageiros afetados".

Por seu turno, o presidente do sindicato que representa os inspetores do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF), Acácio Pereira, confirmou à Lusa a realização do plenário a partir das 06:00 no aeroporto de Lisboa, justificando o horário com a mudança do turno da madrugada para o da manhã.

O presidente do Sindicato da Carreira de Investigação e Fiscalização do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SCIF/SEF) lamentou ainda que a ANA esteja "a intrometer-se" na atividade do sindicato.

Já a Associação Representativa das Companhias Aéreas em Portugal (RENA) considerou "no mínimo surpreendente" que o plenário tenha sido marcado para "a hora de pico" das operações internacionais.

"Custa-nos a aceitar a decisão, que pode provocar atrasos assinaláveis e complicar muitos voos de ligação. Essa é a grande preocupação das companhias", assinalou à Lusa António Portugal, secretário-geral da RENA.

E reforçou: "A situação vai causar problemas amanhã [segunda-feira] às companhias e passageiros. Não é o plenário que nos preocupa. É o arrastar de uma situação em que há falta de meios do SEF no aeroporto de Lisboa".

O responsável apontou para a forte aposta de Portugal no turismo e os incómodos que esta realidade acarreta, deixando um "apelo à tutela e ao Governo" para que providencie os meios necessários para o SEF desempenhar a sua função no aeroporto da capital portuguesa.

DN/CMP // MSF

Lusa/fim

+ notícias: Política

Privados voltam a receber subsídios de Natal e de férias por inteiro

O pagamento dos subsídios de Natal e de férias no setor privado vai deixar de ser feito parcialmente em duodécimos e voltará a ser feito de uma só vez, em 2018, depois da aprovação de uma proposta do PCP.

Lei garante que trabalhadores do Infarmed podem recusar ir para o Porto, diz Fesap

O secretário-geral da Federação dos Sindicatos da Administração Pública (FESAP) disse hoje que os trabalhadores do Infarmed não podem ser obrigados a mudar-se para o Porto e que os que aceitarem fazê-lo têm direito a receber dinheiro pelas despesas de deslocação.

Aprovado aumento extraordinário de 6 ou 10 euros nas pensões

Os deputados aprovaram hoje na especialidade o aumento extraordinário das pensões, de seis ou de 10 euros, que começará a ser pago em agosto do próximo ano.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

DESCUBRA MAIS