Info

Ministra da Justiça apela à serenidade e à responsabilidade

| Política
Fonte: Agência Lusa

Lisboa, 22 nov (Lusa) - A ministra da Justiça, Paula Teixeira da Cruz, apelou hoje à serenidade e à responsabilidade, a propósito da manifestação de forças de segurança e das afirmações de Mário Soares sobre o estado da democracia portuguesa.

Questionada sobre o facto de membros das forças de segurança terem subido a escadaria da Assembleia da República na manifestação desta quinta-feira, Paula Teixeira da Cruz referiu não ter assistido a essas imagens, mas afirmou: "Parece-me que temos todos, neste momento, de ter grande, grande serenidade".

"Compreendemos todos que passamos momentos difíceis, mas os Estados de direito têm regras, como é evidente. E, portanto, pese todas as dificuldades, penso que temos de manter serenidade. As alternativas são todas muito, muito piores", acrescentou a ministra da Justiça, à margem de um seminário sobre serviços de informações, na Reitoria da Universidade Nova de Lisboa.

Depois, confrontada com a ideia de que Portugal está a caminho de uma nova ditadura, sustentada pelo antigo Presidente da República Mário Soares na conferência "Em defesa da Constituição, da Democracia e do Estado social" que se realizou na quinta-feira à noite na Aula Magna, em Lisboa, a ministra perguntou aos jornalistas: "Os senhores estão, neste momento, com toda a liberdade, a fazer-me as perguntas que entendem, é isso compatível com uma ditadura?".

Paula Teixeira da Cruz defendeu o lema "máxima liberdade, máxima responsabilidade" e considerou que é preciso ponderação: "Num momento tão grave como aquele que atravessamos, todos temos de ser muito responsáveis por aquilo que dizemos e temos de ter cuidado com as consequências daquilo que dizemos, e mais não comentarei".

Escusando-se a qualificar as afirmações de Mário Soares feitas, a ministra acrescentou apenas: "Máxima liberdade, máxima responsabilidade. A cada um a sua liberdade e a sua responsabilidade, pelos atos e pelas afirmações".

IEL // SMA

Lusa/Fim

+ notícias: Política

Grande Reportagem: quais as diferenças na habitação social gerida pelas Câmaras e pelo Estado?

Em Portugal, a habitação social funciona a duas velocidades. As casas geridas pelas autarquias estão, na maior parte dos casos, em muito melhor estado do que as que pertencem ao Estado Central. O Porto Canal foi perceber quais as diferenças na habitação social que é gerida pelas Câmaras Municipais e aquela que é gerida pelo Estado.

Câmara do Porto assume falha na avaliação do impacto de construção nas Fontainhas

O presidente da Câmara do Porto assumiu esta segunda-feira que os serviços da autarquia e da Direção Geral do Património Cultural "falharam" na avaliação dos impactos de uma construção junto ao Passeio das Fontainhas cuja altura ultrapassa o muro público.

Atualizado 23-07-2019 11:25

Autarquia do Porto assina protocolo com instituições privadas onde oferece 63 bolsas de estudo

A Câmara Municipal do Porto assinou um protocolo com 12 instituições de ensino privado da cidade e vai oferecer 63 bolsas de estudo. As candidaturas já estão abertas.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

RELACIONADAS

DESCUBRA MAIS