Jornal das 13 Jornal Diário Último Jornal

Autarquia de Leiria procura parcerias com países da América Latina

| Economia
Porto Canal com Lusa

Leiria, 17 fev (Lusa) - O Município de Leiria desafiou hoje um grupo de embaixadores de países da América Latina a estabelecer parcerias com a região, durante uma receção na Câmara, no âmbito do "Fórum Empresarial Região de Leiria".

Em nota de imprensa, a Câmara de Leiria refere que, na sessão de boas-vindas, o presidente da autarquia, Raul Castro, destacou as potencialidades da região, em especial no campo empresarial, manifestando o desejo de aprofundamento das relações entre a região de Leiria e a América Latina.

"Estamos no centro do país, somos servidos por boas acessibilidades e temos um setor privado muito forte, nomeadamente na área dos plásticos e dos moldes", afirmou Raul Castro, citado no comunicado, ao destacar a qualidade do ensino do Instituto Politécnico de Leiria e o seu papel na criação de mão-de-obra qualificada, tal como a boa rede de respostas na área da saúde.

Para o autarca socialista, "este conjunto de fatores, que qualificam a cidade e a região, acaba por servir de âncora para que muitos venham residir para Leiria".

Raul Castro referiu ainda que muitas empresas da região se encontram empenhadas no processo de internacionalização que pode ter na América Latina um destino potencial.

Por seu lado, o secretário-geral do Instituto para a Promoção e Desenvolvimento da América Latina, Filipe Domingues, destacou o papel preponderante que Leiria assume no país no campo industrial.

"Leiria é provavelmente o principal foco industrial do país. É muito importante que os embaixadores conheçam esta realidade, não só a importância histórica, institucional e cultural de Leiria, mas também empresarial, porque aqui encontram-se algumas das principais indústrias do país exportadoras, investidoras e também importadoras de matérias-primas", disse, citado na nota de imprensa.

O comunicado refere ainda que o embaixador da República Dominicana, Jaime Durán Hernando, destacou a importância que Leiria assume no contexto do país, não só geograficamente, mas também pelo seu desenvolvimento, uma mensagem que os embaixadores presentes vão passar para os seus países, sobretudo numa altura em que o país tem relações cada vez mais estreitas com aquela zona do globo.

Refira-se que o "Fórum Empresarial Região de Leiria", uma iniciativa da Associação Empresarial da Região de Leiria (NERLEI), Câmara Municipal de Leiria, Instituto Politécnico de Leiria e Instituto para a Promoção e Desenvolvimento da América Latina (IPDAL), com o objetivo de identificar interesses transversais e oportunidades de parceria entre estes países e a região, reúne embaixadores e altos representantes de nove países da América Latina - Argentina, Brasil, Colômbia, Cuba, Panamá, Paraguai, Peru, República Dominicana e Uruguai.

Esta iniciativa insere-se no projeto D2IN - Double Degrees para a Investigação, Inovação e Internacionalização das Indústrias da Região de Leiria, que pretende ter estudantes de mestrado do IPL numa experiência em contexto internacional.

EYC // SSS

Lusa/Fim

+ notícias: Economia

Organismo científico que aconselha a Comissão Europeia sobre as quotas de captura de peixe recomenda a suspensão total da sardinha por um período mínimo de 15 anos.

O Conselho Internacional para a Exploração do Mar recomenda que a Comissão Europeia suspenda a pesca de sardinha durante 15 anos devido á falta de stock. Este documento não é vinculativo, mas os pescadores já se mostraram contra esta posição. É que Portugal é um dos países onde a sardinha mais peso tem na subsistencia dos pescadores.

Portugal com terceira maior dívida pública da UE, mais do dobro do limite

A dívida pública recuou, em termos homólogos, na zona euro e na União Europeia (UE), no primeiro trimestre, tendo Portugal registado a terceira maior dos 28 (130,5%), depois da Grécia e de Itália, divulga hoje o Eurostat.

Banco BPI anuncia saída de 617 trabalhadores

Lisboa, 20 jul (Lusa) -- Mais de 600 trabalhadores vão sair do BPI, a maioria no âmbito do programa aberto em abril, com um custo de 106 milhões de euros, mas que trará poupanças anuais de 36 milhões de euros ao banco, segundo informação ao mercado.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

DESCUBRA MAIS