Info

Parlamento aprova contribuição de 5% nos subsídios de doença e de 6% nos de desemprego

| Política
Fonte: Agência Lusa

Lisboa, 21 nov (Lusa) - A maioria parlamentar aprovou hoje a contribuição de 5% nos subsídios de doença e de 6% nos subsídios de desemprego para 2014, mantendo uma medida que já tinha sido aplicada em 2013.

No primeiro dia de votações na especialidade da proposta de Orçamento do Estado para 2014, hoje no parlamento, PSD e CDS renovaram a medida que tinha sido inscrita no orçamento de 2013 mas que, no ano passado, teve de ser alterada depois de o Tribunal Constitucional a ter chumbado.

Os juízes do Palácio Ratton obrigaram o executivo a remodelar a norma para proteger os rendimentos mais baixos e a devolver parte dos cortes que tinha aplicado.

No ano passado, para responder à questão levantada pelo Tribunal Constitucional, o Governo manteve a medida mas alterou o desenho, salvaguardando que estas contribuições não se aplicam a rendimentos abaixo do IAS - Indexante dos Apoios Sociais.

Este ano, esta salvaguarda já está prevista na proposta do Governo para o Orçamento do Estado, ficando protegidos os rendimentos até 419,22 euros.

Os deputados começaram hoje no parlamento as votações na especialidade da proposta do Orçamento do Estado para 2014 e respetivas propostas de alteração, estando a votação final global agendada para terça-feira.

ND // ATR

Lusa/fim

+ notícias: Política

Dezenas de autarcas constituídos arguidos no âmbito da Operação Éter

Hermínio Loureiro, ex-presidente da Câmara de Oliveira de Azeméis está entre as dezenas de autarcas que foram constituídos arguidos no âmbito da Operação Éter. Um processo que já levou à prisão preventiva do antigo presidente do Turismo do Porto e Norte de Portugal Melchior Moreira, por suspeitas de crimes de participação económica em negócio, falsificação e corrupção.

Conheça a nova constituição do Governo

                   

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.