Jornal das 13 Jornal Diário Último Jornal

Ministério Público acusa seis arguidos da deposição de resíduos perigosos em São Pedro da Cova, Gondomar

Ministério Público acusa seis arguidos da deposição de resíduos perigosos em São Pedro da Cova, Gondomar
| Norte
Porto Canal com Lusa

O Ministério Público (MP) acusou seis arguidos da prática de um crime doloso de poluição com perigo comum, relacionado com a deposição de resíduos perigosos em São Pedro da Cova, Gondomar, anunciou hoje a Procuradoria-Geral Distrital (PGD) do Porto.

A procuradoria revelou que três dos suspeitos são membros do conselho de administração de uma sociedade à qual cabia dar destino aos resíduos, já os outros três são responsáveis de sociedades que tinham a disponibilidade das escombreiras.

Segundo a acusação, citada pela PGD na sua página de internet, os arguidos conheciam a perigosidade dos resíduos, mas afirmaram ser "inertes", nomeadamente perante a administração pública, para possibilitar a operação de remoção e deposição, usando para tal um estudo que sabiam não ter virtualidade para essa caracterização.

"A partir de 2002, conhecendo a caracterização dos resíduos como perigosos resultante de novos estudos por eles próprios promovidos, nada fizeram para os remover do local",acrescenta.

O caso remonta a 2001/2002, quando toneladas de resíduos industriais perigosos provenientes da Siderurgia Nacional foram depositadas nas antigas minas de São Pedro da Cova, Gondomar.

Ao longo dos anos foi avançado que existiriam 88.000 toneladas de resíduos, mas o caderno de encargos do concurso público feito com vista à primeira remoção, que decorreu entre outubro de 2014 e maio de 2015, aludia a 105.600 toneladas.

+ notícias: Norte

Utentes sem comer é apenas uma das denúncias de lar ilegal a funcionar em Rio Tinto

Utentes sem jantar e medicados sem prescrição médica, são algumas das denúncias que chegaram ao Porto Canal sobre o lar de Rio Tinto. Uma testemunha garante ter presenciado várias ilegalidades na instituiçao, que recebeu ordem de encerramento da Segurança Social há três anos, mas que ainda hoje continua aberta.

Anomalias no Edifício Transparente no Porto podem pôr pessoas em risco

O Edifício Transparente (ET), situado junto à praia Internacional do Porto, apresenta anomalias que "envolvem um risco que pode provocar danos contra a saúde e a segurança das pessoas", conclui o Laboratório Nacional de Engenharia Civil (LNEC).

Patrulheiros de Albergaria-a-Velha vigiam floresta e ajudam peregrinos

Chama-se “Patrulheiros” e é um projeto que coloca jovens a vigiar a floresta e apoiar os peregrinos que passam por Albergaria-a-Velha. É um projeto piloto que iniciou no munícipio, mas deverá expandir-se por todo o país já em janeiro.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

RELACIONADAS

DESCUBRA MAIS