Info

Web Summit: Região Centro representada por 14 empresas

| Economia
Porto Canal com Lusa

Coimbra, 27 set (Lusa) -- Catorze empresas vão representar a região Centro no Web Summit, evento que se realiza em Lisboa, de 07 a 09 de novembro, e que é considerado um dos maiores encontros europeus de tecnologia, empreendedorismo e inovação.

"Vinte por cento das empresas portuguesas ('startups') consideradas mais inovadoras são da região Centro", salientou hoje a presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDRC), Ana Abrunhosa, numa nota de imprensa enviada à agência Lusa.

Em comunicado, a CCDRC refere que das 66 empresas escolhidas para representar Portugal no Web Summit 14 laboram na região.

"Este evento deverá contar, este ano, com 40 mil participantes, mais de 2.000 empresas, 1.000 investidores e 650 oradores das maiores tecnológicas globais", adianta.

As 66 'startups' foram selecionadas no 'Road 2 Web Summit', um concurso criado pelo Governo "para as 'startups' portuguesas que quisessem participar" no Web Summit.

O concurso, cuja final se realizou no 21, em Lisboa, recebeu 237 inscrições de 'startups', tendo sido apuradas 170 finalistas, de onde foram selecionadas as 66 vencedoras.

"Este número destaca a importância de uma boa envolvente científica e tecnológica às empresas, que lhes proporciona apoio e incentivos para o desenvolvimento de soluções de mercado/tecnológicas inovadoras e com um grande potencial de negócio", incluindo nos mercados internacionais, onde algumas já operam, realça Ana Abrunhosa.

As 14 empresas do Centro representadas no Web Summit são as seguintes: Nu-Rise (Aveiro), Watrig (Aveiro), Pet Universal (Aveiro), Magnomics (Cantanhede), Heartginetics (Cantanhede), Lifetag (Cantanghede), iClio (Coimbra), doDoc (Coimbra), Treat U (Coimbra), Speak (Leiria), Fibersail (Leiria), Follow Inspiration (Fundão), Bee Very Creative (Ílhavo) e Story Matic Software (Tomar).

CSS // SSS

Lusa/Fim

+ notícias: Economia

Governo diz que distribuição de combustível deverá ultrapassar serviços mínimos

O ministro do Ambiente, João Pedro Matos Fernandes, garantiu hoje que a situação de distribuição de combustível está "na normalidade", devendo os serviços mínimos ser ultrapassados hoje, quarto dia de cumprimento da greve dos motoristas de matérias perigosas.

Antram defende que incumprir serviços mínimos e requisição civil prejudica a economia

O porta-voz da associação das empresas de transportes de mercadorias (Antram) considerou que o apelo esta quarta-feira lançado pelo sindicato dos motoristas de matérias perigosas para que ninguém trabalhe vai prejudicar gravemente a economia.

Greve dos motoristas está a causar prejuízos de dezenas de milhares de euros por dia para empresas

O presidente do Sindicato Nacional de Motoristas de Matérias Perigosas (SNMMP), Francisco São Bento, disse esta terça-feira que as empresas de transporte de combustíveis estão a ter prejuízo de dezenas de milhares de euros por cada dia de greve.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.